+Música by Maah Music: Shawn Mendes, Igor Di Cavalcanti, NU e Cordillera

Dicas da semana da Maah Music traz novidades em clipes

Shawn Mendes / Twitter: @ShawnMendes
Galera minha primeira dica dessa semana e a voz do músico Shawn Mendes, com apenas 17 anos o garoto já tá no topo da lista de top 10 da Billboard. Não é massa, eu com 17 anos queria só dormir rs (parei vai). Bom. Tô adoro o novo single dele e é minha primeira dicona de hoje “Stitches”. Dá o play!

Igor Di Cavalcanti / @igorloyorosas
Minha outra paixão recentemente e o cantor e compositor Igor Di Cavalcanti. As músicas deles são lindas. É apaixonante. Separei para vocês o vídeo da música “Luana” que é uma das minhas músicas preferidas. O trabalho recente do músico “Canção embalada a blue”, que por sinal vale muito a pena também ouvir o álbum completo: https://soundcloud.com/igordicavalcanti

NU / Twitter: @nakeduniverse

NU revela primeiro single com clipe de “Quem”. Formado por Ligiana Costa e Edson Secco, o duo de música eletrônica prepara o seu primeiro álbum autoral, homônimo, que será lançado em novembro. Com uma sonoridade que parte do universo eletrônico e nos leva, quase como num filme, para tempos imaginários, línguas de outras terras e timbres nada óbvios, a cantora e compositora Ligiana Costa e o compositor e produtor musical Edson Secco apresentam o primeiro single do NU (Naked Universe). Trata-se da canção “Quem”, que faz parte do álbum de estreia do duo de música eletrônica e chega com um videoclipe. Dirigido por Edson Secco, o clipe foi gravado na Casa do Povo, em São Paulo, no mesmo cenário da peça Rózà – espetáculo no qual a dupla se conheceu em 2014. A montagem buscou construir momentos paralelos (como as divisões de tela), criando leves deslocamentos temporais, que simbolizam, simultaneamente, o presente, o passado e o futuro das ações da personagem.
O clipe de “Quem” aqui para você ver essa arte em forma de clipe. Assista

Cordillera
Banda soma elementos dos Rocks setentista, anos 90 e Progressivo sintetizados num Stoner Rock contemporâneo. Em 2014 lançou seu primeiro EP “Universe”, que atingiu boa repercussão na mídia online do país e, ainda, internacionalmente. Ampliando seus horizontes, no início de 2015 a banda renovou parte de sua formação, inclinando-se mais aos arranjos com instrumentais bem elaborados, sem deixar de lado o vocal melódico que pode ser conferido no segundo EP “Inner Earth Wormhole”. Seguindo essa estética, a banda trabalha acabou de lança o novo EP e você conferir em primeira mão aqui o single do novo EP, “RAT”. Dá play:

GPSdoXI: Cajat

Nosso desbravador de novas fronteiras musicais brasileiras traz uma banda que mistura clássico e novidade

Cajat

Falae Xi:

“Desta vez iremos para o bom e velho rock. Da terra do Marcelo Nova e seu Camisa de Vênus tiramos um nome que mantém vivo o rico cenário brasileiro rocker dos anos 80, ao mesmo tempo em que se mistura com o novo e a juventude. Cajat é o nome do afortunado e Noite Fria de seu disco de estreia.

O trabalho mergulha bem nas guitarras e vozes do Barão Vermelho, Rolling Stones e Cazuza, com algumas influencias e experimentos pontuais em cada música. Todas as faixas contém um refrão valoroso e assoviável. Já a arte gráfica da versão física ganha destaque pelo esmero, beleza e pelo paralelo urbano que faz com as músicas.

O disco ganhou forma nas mãos de alguns arquitetos do cenário baiano. Renato Nunes, que também toca como músico contratado nos shows do artista, fez a produção. A engenharia ficou por conta de André T (Pitty, Cascadura). A identidade visual do disco combinou três talentos baianos: os fotógrafos Victor Marinho e Filipe Rodrigues, além do design Igor Andrade.

Ouvir Cajat é trazer um pouco de nostalgia ao lado da regionalidade, da calmaria seguida pela pegada. Para Cajat, é olhando para trás que se constrói o futuro. Esperamos que ele esteja certo.”

Site oficial: www.cajat.com
Facebook: https://www.facebook.com/paulocajat

++ Marcos Xi

Marcos Xi é criador e editor-chefe do site RockinPress, colunista do Showlivre, ex-colunista do portal de vendas online Submarino e faz/fez matérias especiais para vários grandes meios culturais brasileiros, incluindo NME, SWU, Noize, Scream & Yell, youPIX e os maiores blogs musicais do país. Atua como assessor de imprensa e conselheiro de carreira na Agência Estrondo, criada pelo próprio ao lado do produtor Eduardo Araújo, profissionalizando artistas de todo o país, direcionando-os corretamente dentro da cena independente.

Concorreu a diversas premiações de expressão nacional, como os prêmios da Multishow (por dois anos, ganhando um com a Banda Tereza), da Música Brasileira (concorrendo por três anos consecutivos, com Phillip Long) e Dynamite (concorrendo com o RockinPress por três anos, clientes da Estrondo e a própria agência, e ganhando um com a Maglore). É especializado em profissionalização de artistas independentes e divulgação de material, sendo inclusive debatedor em mesas técnicas sobre o assunto na Universidade Federal Fluminense (RJ) e no Festival Transborda (MG).

Informalmente, Marcos é músico multi-instrumentista, DJ e viajante. Atua com música como paixão, hobbie e profissão, tudo ao mesmo tempo e sem parar. Em 2015 estreia o projeto Os Colunáveis ao lado de personalidades temáticas em um formato inédito.

> Rockinpress
> Twitter do Marcos Xi

3perguntas: electric age band

Destaque no ShowlivreBUZZ, fomos conhecer melhor a Electric Age Band e fizemos as 3Perguntas


Heavy metal, hard rock dos anos 70/80 com partes de jazz blues e rock progressivo; assim é uma definição rápida Electric Age Band, formada por Luiz Felipe Cardim (Guitarra), Otavio Cintra (Baixo), Rafael Nicolau “The Boss” (Bateria) e Junior Rodrigues (Vocal), destaque do ShowlivreBUZZ e que chamou a nossa atenção com sons de seu EP de estreia.

Confira um pouco mais deles no nosso 3Perguntas:

Como foi o processo de produção e gravação do EP de vocês?

 

Bom logo quando pensamos em um estúdio pra gravar o EP ainda estávamos muito agitado, pois tínhamos acabado de vencer o Manifesto Rock Fest (festival independente de rock de São Paulo) e estávamos muito felizes com tudo aquilo, pois vencer o fest nos proporcionou condições por conta da premiação poder gravar num estúdio de qualidade com profissionais de renome. Logo conhecia alguns estúdio e sugeri o Mr Som estúdio dos caras do Korzus junto com Tadeu De Grigo (Ex Paradise Inc) que cuidou da produção do EP tivemos muita sorte, escolhemos um estúdio de profissionais de peso! Trazendo uma produção gringa e com um peso amais! A gravação foi um puta prazer, pois estávamos entre amigos o Tadeu (produtor) deixou a gente bem tranquilo e como já tínhamos tocado as musicas centenas de vezes a coisa fluiu mais depressa.

Qual a ideia que a banda quer passar com esse trabalho novo?

O EP se chama Good Times Are Coming traduzindo fica algo como “Os bons tempos estão chegando”! Esse nome funciona como uma espécie de analogia, a Electric Age tem muita influencia dos primórdios da musica pesada do Rock’n’Roll do Hard Rock, de uma época que julgamos ser a melhor para a musica! Gostamos muito de dizer que o EP não aborda um tema conceitual porem as musicas se completam como se houvesse um tema. Faça essa pergunta a si próprio (a)! O que você gosta muito que pertence a um tempo passado uma época atrás e você gostaria que estivesse de volta? Algum comportamento alguma forma de pensar alguma bebida algum estilo de musica algo que você acha que completaria seu trabalho no dia á dia, algo que facilitasse a sua vida ou mesmo lhe trouxesse a  emoção de um desafio novamente ! Essa talvez seja a proposta da Electric Age !

Tentar resgatar essa forma de ver as coisas mais completas de buscar nas suas raízes a fortaleza que vai te manter de pé e te fazer seguir em frente, Abordamos temas nas nossas musicas como, buscar dentro de si as respostas pra vida de curtir a vida como se fossem seus últimos momentos, de valorizar as pequenas coisas como sair com os amigos e tomar um pileque quebrar a cara, essas coisas que são permitidas a todos só que acabam por muitos sendo deixadas para trás por muitos motivos banais como medo vergonha dentre outros coisas .

Como foi o lançamento no pocket show no Estúdio Produssom? Se vocês sentem que o trabalho foi bem recebido pelo público? e previsões/projetos futuros da banda?

O lançamento foi um sucesso! Ficamos impressionados pensamos que não iria ninguém kkkk estava chovendo tendo passeatas em todas as regiões mais enfim todos que foram curtiram a galera estava vindo e nos dizendo o que mais tinham curtido no show, na banda, o pessoal está ouvindo o EP e se preocupando de vir falar pra gente o que achou e nós estamos sempre disposto a ouvir a opinião de todos, Vimos muitos dos presentes cantando nossas musicas no show e nos shows isso está se tornando mais frequente, todos os dias recebemos mensagens de todo pais de pessoas que viram algum vídeo nosso ou ouviu nosso som e elas nos dizem coisas incríveis ! Agora com o lançamento do EP muita gente veio atrás pra garantir o seu e a gente só tem agradecer e pedir que continuem nos acompanhando nos dando essa força esse apoio e nos passando esse feedback .
Estamos no começo muita lenha pra queimar e a gente está com muita energia pra enfrentar essa batalha que é fazer musica a sua própria musica no Brasil

Agora estamos trabalhando em novas composições inclusive já estamos completando nosso repertorio com algumas delas e se preparando para no final do ano iniciar a gravação do nosso primeiro álbum completo, estamos fazendo shows a onde rola interesse da galera e dos contratantes, em breve vamos lançar mais um videoclipe de alguma faixa do EP e continuar na divulgação desse trabalho. O momento agora é de divulgar de correr atrás de bater nas portas de levar o nosso trabalho ao maior numero de pessoas possível, aproveitando todos os espaços que oferecem esse apoio .

Perfil no ShowlivreBUZZ

GPSdoXI: Aloizio

Vem de Brasília o nome da vez desta coluna, que é capitaneada por Marcos Xi, do RockinPress

“A roda da novidade musical chega agora ao seu sétimo destino, fincando sua barraca de guerra em Brasília, repleto de manifestos pelo amor, paz e boas energias. É da poética e mistura sonora rebuscada e bonita que fala a música de Aloizio, ex líder da Lafusa e atualmente estreando-se em carreira solo com o pé direito.

A canção tem um nome pomposo, que causa efeito e espanto imediato: “Versos do acaso no infinito do verão” faz a mistura promissora do pop folk que toma o indie internacional (Mumford and Sons e Of Monsters and Men) com guitarras mais estridentes e viajantes, acompanhando a poética letra cantada em voz sofrida de Aloizio, dando mais ênfase ao sentimento implícito na mensagem e no arranjo.
E daí segue. Uma música por semana e a promessa do EP Stereo Músicas de Amor, ainda em julho deste ano. Tudo independente, tudo “no amor” – como diz a música citada. Além do folk, há a promessa da inserção do blues nas próximas canções, mantendo sempre a boa dose de MPB e pop que já acompanha Aloizio desde sua antiga e divertida banda, a Lafusa. Interessante, não?

3perguntas: Against Tolerance

Mais 3Perguntas pra uma banda que tem agitado nossos canais de social media!

A banda Against Tolerance já lançou o clipe de “Welcome to the desert of the real” (confira aqui) no showlivre.com e está mobilizando seus fãs para uma apresentação no Estúdio Showlivre!

Confira as nossas 3Perguntas pra banda:

1) O que vocês esperam de uma apresentação no Showlivre?
Temos certeza que uma apresentação no Showlivre seria uma conquista extraordinária pra nós. Primeiro pela história que o programa possui em fortalecer a música nacional, e depois pela honra que nós teríamos em fazer parte dessa história. O Showlivre é uma vitrine gigantesca para todo o Brasil e tocar nesse espaço seria, ao mesmo tempo, uma conquista imensa e um desafio tremendo.

2) Defina o som da banda em 144 caracteres! (Tá, 150…)
Nós tocamos Metal. Acho que é a melhor maneira de definir o nosso som sem ser injusto com nós mesmos. Quem decidir escutar nosso som pode esperar algo pesado, orgânico e diferente.

3) Que tipo de surpresa fariam para os fãs numa apresentação no Showlivre?
Por todas as pessoas que correm conosco no universo paralelo que é o Underground, tocaríamos alguns sons do nosso primeiro CD. Ou quem sabe, um cover. Ou talvez convidar um parceiro nosso de estrada para uma participação especial… Vai depender muito do que os fãs gostariam de ver!

Perfil da banda:

A banda Against Tolerance surgiu em 2008 como um projeto musical. Três anos depois, o grupo lançou seu primeiro álbum o Undefined. O CD foi indicado para o Prêmio Dynamite, como melhor álbum de Heavy Metal e obteve destaque em veículos especializados como a revista Roadie Crew e o blog do Estadão. O CD deu origem à dois clipes, das faixas ”Welcome To The Desert Of The Real” e ”Try Again, Fail Again, Fail Better”. Mesmo com as mudanças na formação, a banda está firme e forte no cenário underground Brasileiro com atual formação por Vitor Horvath (guitarra & voz), Biel Astolfi (bateria & voz) e Hugo Bispo (baixo & voz).

Após essas mudanças que ocorreram, em dezembro de 2012, foi lançado uma série de videos-registro pelo os três integrantes, fazendo uma releitura de três músicas do CD Undefined, além de uma versão em heavy metal da música “Redemption Song” de Bob Marley.

Este ano de 2013, é o ano de lançamento do novo trabalho do grupo: Redefined. Produzido por Adair Daufembach, renomado produtor brasileiro, o EP conceitual chega ao mercado acompanhado de uma história em quadrinhos eletrizante, onde cada música é um capítulo. Juntas, formam uma história que retrata as aventuras do “Jovem”.

http://www.againsttolerance.com
http://www.facebook.com/agtofficial
http://www.twitter.com/againstofficial
http://www.youtube.com/agtofficial
http://www.myspace.com/against.tolerance
http://agtofficial.tumblr.com

3perguntas: A Última Theoria

A banda de metal experimental de Goiânia fala das expectativas para tocar no Estúdio Showlivre

Novo nome da urgente cena do metal no Brasil, a banda A Última Theoria vem mobilizando os fãs para agitar uma apresentação no Estúdio Showlivre! Fomos descobrir um pouco mais da banda e saber das intenções dos rapazes de Goiânia!

1) Porque vocês querem tocar no Showlivre?

Queremos tocar por isso (Showlivre) ter feito parte da nossa adolescência quando acompanhávamos as bandas que a gente gostava na época todas tocando ai, é um sonho e meta na mente muito antes da banda existir!

2) O que agente acrescentaria na carreira de vocês?

Com certeza o lado profissional disso seria o começo de um ciclo novo para gente, tivemos pouca exposição assim nessa forma de mídia, e o programa com a grandeza dele não seria só um programa pra gente, seria como um DVD live em pico totalmente gringo!

3) Se rolasse a apresentação, o que os fãs podem esperar desta apresentação?

Garantimos a todo um ritual com mensagem e peso com a mesma energia do shows só que agora distanciado só por uma tela. E a rapa pode preparar pra bater cabeça em casa e ficar com o pescoço doendo!

Perfil 

A Última Theoria, banda Goiana formada na metade de 2010 pelos integrantes, Paulo Rocha (vocal), X Tudo (guitar), Leandro Machado (baixo), Higor (Bateria).

Com fortes influências das bandas Korn, SlipKnoT, Meshuggah, Whitechapel, Sabotage, Facção Central, Drop Dead, Gorgeous entre outros do peso, a banda faz um estilo Metal/Experimental abordando letras de espiritualidade, elevações espirituais e conceitos sobre o que acreditam ser a vida e seus enigmas. Uma ideologia contrária e de esquerda e no poder interior que cada um porta.

”Acreditamos que evolução depende da consciêntização de que todos portam o próprio DEUS dentro de cada um e baseamos nossa Theoria nisso.”

A Ultima Theoria já tem 2 ep’s gravados, “Manicômio Hostil” e ” A Quebra do Aquário”.

Se você quer ajudar A Ultima Theoria a tocar aqui, compartilhe essa matéria no facebook marcando a banda @AUT e nós @showlivre

Rock de Verdade: o Cenário Independente

Rock de Verdade e o Rock independente, cenários e mais espaços na mídia

Patricia Gil, colaboradora do Rock de Verdade, faz uma análise sobre a visibilidade do rock independente no Brasil, confira:

“É hora das Bandas Independentes ganharem mais espaço!

 

Toda banda no seu início de carreira enfrenta diversidades e dificuldades escutando inúmeros “Nãos” ou “Entramos em contato”, sem que contar que aqui no Brasil, o estilo rock’n’roll não é predominante, então comercialmente falando, não é fácil encontrar mais oportunidades como em outros estilos.

Cada uma trabalha arduamente de sua forma, distribuindo flyers, disparando e-mails marketing, convidando os amigos no boca a boca, criando eventos em redes sociais e convidando os amigos, tocam em bares para levar o seu som para o maior número de pessoas o possível, e até a banda conseguir participar de um pequeno festival, ela passa por um longo e difícil caminho, é como muitos dizem, pra dar certo, tem que ter paixão pelo o que se faz, é tocar e compor com o coração, ter esperança, perseverança sempre, pois serão muitos obstáculos no caminho.

E mesmo com todo esse esforço que cada banda se dedica a sua maneira, não é o suficiente, elas precisam de mais,  e chegou a hora destas bandas que correm atrás para levar o seu som de forma independente e que fazem de tudo para produzir com qualidade, terem mais espaço para apresentar os seus talentos, a sua música.

Temos inúmeras e excelentes bandas por todo o Brasil no cenário rock’n’roll fazendo um som digno, de classe, mas que só precisam de mais um empurrãozinho.

E é devido este cenário que nos últimos tempos estão surgindo alguns pequenos e médios portais independentes de música com o propósito de ajudar e liberar um espaço para estas bandas, recebendo diariamente muitos materiais de diversas bandas, onde os fundadores e colaboradores destes portais dedicam o seu tempo conhecendo o som, criando uma pauta e divulgando pra galera.

Porém pedimos mais, pedimos mais espaço na mídia tradicional, mais incentivo abrindo oportunidade pra galera, e se todos trabalharem em conjunto fortalecerá o cenário rock’n’roll de bandas independente. Não vivemos mais na época em que bastava entregar uma fita demo para uma gravadora é o suficiente, vivemos em uma fase que tempos muito apoio no ambiente digital, onde é muito fácil espalhar para várias pessoas, e que se juntar este mídia tradicional, imagine que dupla imbatível seria?”

 

por Patricia Gil

Colaboradora do site Rock de Verdade, fundadora das Mulheres Roqueiras e uma das fundadoras do Machine Head Brasil. Analista de marketing que é apaixonada por rock’n’roll, suas bandas de cabeceira são: Metallica, Machine Head e Meshuggah \m/

@patitagil – https://www.facebook.com/mulheresroqueiras

 

GPSdoXi: barulho potiguar do The Automatics

O incansável explorador da boa música brasileira localiza guitarras pesadas no Rio Grande do Norte e nos apresenta o The Automatics

“Olá, tudo bem? Eu sou Marcos Xi, novo colunista do Showlivre e irei trazer a vocês, todas as quintas, bandas diretamente dos cafundós do Judas brasileiro para os seus ouvidos.

Começamos nosso passeio por música brasileira boa e desconhecida no Rio Grande do Norte, local onde as guitarras pesadas e aparentes são exigidas em todas as bandas, inclusive nas mais pops.

A canção é “Liquid love letter” e a banda se chama The Automatics. Baterias retas, letras em inglês, baixo acompanhando as guitarras fraseadas, bastante melódicas e aparentes, invocando o underground oitentista americano até as últimas consequências.

Nascida ali em 2001, bem no início da era indie pop na gringa e “Los Hermanos” no Brasil, galgou sua história com lançamentos anuais e mais de 100 canções editadas sempre de maneira independente. Com essa história toda, ainda é preciso falar sobre importância que a banda detém na cena da cidade?
Confira logo abaixo o The Automatics.”


Marcos Xi é editor chefe do RockinPress e faz\fez participações especiais para uma dúzia de outros sites, incluindo NME, SWU, Submarino e quem mais chamar. Além disso, atua como assessor digital de diversos artistas da nova música brasileira, ao mesmo tempo que trabalha com conteúdo online e reportagem na agência carioca LadoBê.

Sobre o RockInPress

A música brasileira reverbera por todo o mundo e há representantes nossos em vários pontos do globo. O papel do RockinPress é mostrar em primeira mão música boa feita por brasileiros seja onde for, enaltecendo novidades e acompanhando a criação de cenas musicais regionais e nacionais, com foco na independência dos artistas e formas alternativas de divulgação, tornando-se assim um dos maiores e mais importante do gênero em atuação no Brasil.

3Perguntas: John Wayne

Banda John Wayne responde 3 perguntas e fala da expectativa em tocar no Estúdio Showlivre.

John Wayne

O que esperar desta apresentação no Estúdio Showlivre?
“Esperamos poder mostrar mais do nosso trabalho, atingir outros públicos e pessoas de diferentes locais do Brasil, principalmente aquelas que ainda não puderam assistir a um show do John Wayne. Será também uma evolução para a banda, uma experiencia única onde tocaremos ao vivo em um estúdio para todo o país.”

O que estão preparando para este show? Estão ensaiando, vem alguma novidade ?
Ensaiamos pesado nas últimas semanas para apresentar nosso melhor ao Showlivre. Faremos um repertório diferenciado, onde até aquelas músicas que não tocamos ao vivo há um bom tempo (e que as pessoas sempre pedem), irão rolar no programa. Além disso, temos várias novidades para revelar que ainda acontecerão esse ano. Tem muita coisa boa vindo por aí. Uma coisa podemos prometer a vocês: SERÁ MUITO PESADO!”

O que vocês esperam da repercussão de tocar aqui?
“Estamos muito ansiosos! Será uma ótima oportunidade levar o metal underground brasileiro para mais pessoas através desse veículo de comunicação com renome e respeito que é o Showlivre. Com a exposição que o programa tem, poderemos conquistar novos fãs, além de divulgar o cenário que fazemos parte junto de tantas outras ótimas bandas. Uma conquista não só da banda, mas sim de toda uma cena. Com toda certeza, o programa será um divisor de águas para a nós.

Nos preparemos para proporcionar uma apresentação de qualidade para todos que estiverem assistindo ao Showlivre. Vamos fazer bastante barulho! Nos vemos amanhã às 16h!

Amor, Respeito e Humildade!”

Vocalista Fah em ação

Para assistir ao programa online, é só acessar http://showlivre.com/aovivo. Depois os vídeos são editados e você pode assistir quando quiser aqui no showlivre.com.

Para enviar perguntas ou recados, é só ir no twitter @Showlivre e nós fazemos! Se você não estiver aguentando de curiosidade, confira a passagem de som duas horas antes da transmissão no http://showlivre.com/aovivo.

Serviço
John Wayne no Estúdio Showlivre
Data: Quinta-feira, 09/05/13
Hora: 16h
Onde ver: http://showlivre.com/aovivo
Perguntas e recados: @Showlivre

Desvendando To Get There

Club America mostra aos poucos as faixas do aguardado álbum de estreia da dupla talentosa de Sorocaba (SP)

Club America

Um álbum que vem sendo trabalhado em quase segredo. To Get There é o debut do Club America, projeto da dupla formado pelos irmãos Bruno e Andy Alves, com influências que passam pelo synth-pop, indie-rock e pós-punk. O duo surgiu no primeiro semestre de 2012 em Sorocaba, carinhosamente apelidada de ”Manchester Paulista”, com o primeiro single “Believe”.

To Get There, conta também com produção do produtor musical Felipe Colenci, que traz dez músicas e tem lançamento agendado em 21 de Maio deste ano em uma listening session transmitida ao vivo no Showlivre.com. Dentre as novidades do álbum de estréia, uma das músicas traz a participação do rapper americano Chris Brown/Da Deputy, que compôs e gravou juntamente com a banda a faixa “All the things I’ve done”.

Daqui até a apresentação da banda no Estúdio Showlivre vamos ter teasers explicando faixa a faixa o álbum. Mais uma forma de atiçar a curiosidade, não?

Concorra a acessos ao lançamento do disco de estreia do Club America aqui! 

Serviço
Club America no Estúdio Showlivre
Data: Terça-feira, 21/05/13
Hora: 16h
Onde ver: http://showlivre.com/aovivo
Perguntas e recados: @Showlivre