GPSdoXI: Aloizio

Vem de Brasília o nome da vez desta coluna, que é capitaneada por Marcos Xi, do RockinPress

“A roda da novidade musical chega agora ao seu sétimo destino, fincando sua barraca de guerra em Brasília, repleto de manifestos pelo amor, paz e boas energias. É da poética e mistura sonora rebuscada e bonita que fala a música de Aloizio, ex líder da Lafusa e atualmente estreando-se em carreira solo com o pé direito.

A canção tem um nome pomposo, que causa efeito e espanto imediato: “Versos do acaso no infinito do verão” faz a mistura promissora do pop folk que toma o indie internacional (Mumford and Sons e Of Monsters and Men) com guitarras mais estridentes e viajantes, acompanhando a poética letra cantada em voz sofrida de Aloizio, dando mais ênfase ao sentimento implícito na mensagem e no arranjo.
E daí segue. Uma música por semana e a promessa do EP Stereo Músicas de Amor, ainda em julho deste ano. Tudo independente, tudo “no amor” – como diz a música citada. Além do folk, há a promessa da inserção do blues nas próximas canções, mantendo sempre a boa dose de MPB e pop que já acompanha Aloizio desde sua antiga e divertida banda, a Lafusa. Interessante, não?

Paramore simplezinho

Os pedidos da banda Paramore foram até muito simples para a turnê brasileira


Chegando ao Brasil no final de julho para shows no Rio de Janeiro (25), Belo Horizonte (26), Brasília (28) e São Paulo (30), e em agosto em Curitiba (2) e Porto Alegre (4), a banda Paramore mandou avisar à produção nacional que não tem grandes exigências com relação a hotéis – a sugestão é escolher um hotel onde a própria produção gostaria de ficar hospedada.

Sem estrelismo e com muita disposição para fazer um belo show, a banda fez questão de pedir para o camarim muita água mineral e biscoitos, além de suas famosas toalhas pretas de palco. Com relação ao cardápio, a simplicidade também fez parte do pedido: “Nossa equipe gosta muito de comidas normais e simples, nada muito exótico. Carnes e frangos grelhados, e macarrão à bolonhesa serão os pratos mais apreciados”.

Fonte: Midiorama

Rock de Verdade: o Cenário Independente

Rock de Verdade e o Rock independente, cenários e mais espaços na mídia

Patricia Gil, colaboradora do Rock de Verdade, faz uma análise sobre a visibilidade do rock independente no Brasil, confira:

“É hora das Bandas Independentes ganharem mais espaço!

 

Toda banda no seu início de carreira enfrenta diversidades e dificuldades escutando inúmeros “Nãos” ou “Entramos em contato”, sem que contar que aqui no Brasil, o estilo rock’n’roll não é predominante, então comercialmente falando, não é fácil encontrar mais oportunidades como em outros estilos.

Cada uma trabalha arduamente de sua forma, distribuindo flyers, disparando e-mails marketing, convidando os amigos no boca a boca, criando eventos em redes sociais e convidando os amigos, tocam em bares para levar o seu som para o maior número de pessoas o possível, e até a banda conseguir participar de um pequeno festival, ela passa por um longo e difícil caminho, é como muitos dizem, pra dar certo, tem que ter paixão pelo o que se faz, é tocar e compor com o coração, ter esperança, perseverança sempre, pois serão muitos obstáculos no caminho.

E mesmo com todo esse esforço que cada banda se dedica a sua maneira, não é o suficiente, elas precisam de mais,  e chegou a hora destas bandas que correm atrás para levar o seu som de forma independente e que fazem de tudo para produzir com qualidade, terem mais espaço para apresentar os seus talentos, a sua música.

Temos inúmeras e excelentes bandas por todo o Brasil no cenário rock’n’roll fazendo um som digno, de classe, mas que só precisam de mais um empurrãozinho.

E é devido este cenário que nos últimos tempos estão surgindo alguns pequenos e médios portais independentes de música com o propósito de ajudar e liberar um espaço para estas bandas, recebendo diariamente muitos materiais de diversas bandas, onde os fundadores e colaboradores destes portais dedicam o seu tempo conhecendo o som, criando uma pauta e divulgando pra galera.

Porém pedimos mais, pedimos mais espaço na mídia tradicional, mais incentivo abrindo oportunidade pra galera, e se todos trabalharem em conjunto fortalecerá o cenário rock’n’roll de bandas independente. Não vivemos mais na época em que bastava entregar uma fita demo para uma gravadora é o suficiente, vivemos em uma fase que tempos muito apoio no ambiente digital, onde é muito fácil espalhar para várias pessoas, e que se juntar este mídia tradicional, imagine que dupla imbatível seria?”

 

por Patricia Gil

Colaboradora do site Rock de Verdade, fundadora das Mulheres Roqueiras e uma das fundadoras do Machine Head Brasil. Analista de marketing que é apaixonada por rock’n’roll, suas bandas de cabeceira são: Metallica, Machine Head e Meshuggah \m/

@patitagil – https://www.facebook.com/mulheresroqueiras

 

GPSdoXi: barulho potiguar do The Automatics

O incansável explorador da boa música brasileira localiza guitarras pesadas no Rio Grande do Norte e nos apresenta o The Automatics

“Olá, tudo bem? Eu sou Marcos Xi, novo colunista do Showlivre e irei trazer a vocês, todas as quintas, bandas diretamente dos cafundós do Judas brasileiro para os seus ouvidos.

Começamos nosso passeio por música brasileira boa e desconhecida no Rio Grande do Norte, local onde as guitarras pesadas e aparentes são exigidas em todas as bandas, inclusive nas mais pops.

A canção é “Liquid love letter” e a banda se chama The Automatics. Baterias retas, letras em inglês, baixo acompanhando as guitarras fraseadas, bastante melódicas e aparentes, invocando o underground oitentista americano até as últimas consequências.

Nascida ali em 2001, bem no início da era indie pop na gringa e “Los Hermanos” no Brasil, galgou sua história com lançamentos anuais e mais de 100 canções editadas sempre de maneira independente. Com essa história toda, ainda é preciso falar sobre importância que a banda detém na cena da cidade?
Confira logo abaixo o The Automatics.”


Marcos Xi é editor chefe do RockinPress e faz\fez participações especiais para uma dúzia de outros sites, incluindo NME, SWU, Submarino e quem mais chamar. Além disso, atua como assessor digital de diversos artistas da nova música brasileira, ao mesmo tempo que trabalha com conteúdo online e reportagem na agência carioca LadoBê.

Sobre o RockInPress

A música brasileira reverbera por todo o mundo e há representantes nossos em vários pontos do globo. O papel do RockinPress é mostrar em primeira mão música boa feita por brasileiros seja onde for, enaltecendo novidades e acompanhando a criação de cenas musicais regionais e nacionais, com foco na independência dos artistas e formas alternativas de divulgação, tornando-se assim um dos maiores e mais importante do gênero em atuação no Brasil.

Pé na Porta Especial: os nomes, bastidores e fenômenos do Rockgol 2013

Clemente foi conferir as gravações do evento músico-futebolístico


E voltou a competição musico-futebolístico mais animada da TV: o Rockgol da MTV! Clemente Nascimento foi conferir as gravações e partidas entre os peladeiros da música, arrancando revelações, táticas e presenciando momentos da mais pura arte do futebol brasileiro. #Sóquenão.

A edição 2013 do Rockgol volta a São Paulo com 30 bandas dispostas em 6 times e uma nova trinca de narrador e comentaristas. O novo VJ Daniel Furlan assume a narração com comentários de Paulinho Serra e Juliano Enrico.
O campeonato estreia na programação da MTV no dia 14 de maio, com exibição às terças e quintas.

E fora dos gramados a disputa continua com Lucas e Deco aquecendo os ânimos com o “Rockgol no Intervalo”,  onde músicos e integrantes da plateia passam por provas de alto risco com boladas e muita emoção!

 

O Skank vai entrar em campo com tudo para defender o título de Campeão da última edição e com a possibilidade de ser Tetra! ConeCrewDiretoria estreia no campeonato e Japinha do CPM 22 pode assumir a artilharia isolada de todas as edições.

Skank, CPM22, Forfun, Cidade Negra, Fresno e NxZero se enfrentam em duas chaves que levarão ao grande campeão na 15ª edição do campeonato.

Confira a primeira parte com entrevistas do goleiro Chernobyl (Comunidade Nin-Jitsu), Lucas Silveira (Fresno), Jimmy London (Matanza), Cannibal (Devotos do Ódio) e Samuel Rosa (Skank).

E a segunda parte do Especial traz entrevistas reveladoras com Japinha e Badauí do CPM 22, Di Ferrero do NX Zero e Max do DMN:

Novas de Lu Andrade no Showlivre

Eleita Musa do Showlivre 2012, Lu Andrade apresenta suas novidades aos fãs

Lu Andrade e banda

Lu Andrade passou pelo showlivre para falar das novidades e fazer um convite aos seus fãs para assistirem a apresentação que ela fará no 1dia 15 de maio, com transmissão a partir das 16h.

Ela aproveitou para anunciar a promoção que dará 6 acessos ao Estúdio Showlivre no dia da sua apresentação, e ainda, mais 6 brindes exclusivos da Lu.

Clique e concorra

Como é um programa muito especial, ela vai lançar no dia da apresentação o webclipe da música “Mind and heart”, com gravações ao vivo, de estúdio e bastidores.

 

Para assistir ao programa online, é só acessar http://msn.showlivre.com.br/aovivo. Depois os vídeos são editados e você pode assistir quando quiser aqui no showlivre.com.

Para enviar perguntas ou recados, é só ir no twitter @Showlivre e nós fazemos! Se você não estiver aguentando de curiosidade, confira a passagem de som duas horas antes da transmissão no http://msn.showlivre.com.br/aovivo.

Serviço
Lu Andrade no Estúdio Showlivre
Data: Quarta-feira, 15/05/13
Hora: 16h
Onde ver: http://msn.showlivre.com.br/aovivo
Perguntas e recados: @Showlivre

Um mar cristalino de sucessos

Burt Bacharach fez show emocionante, com direito a músicas inéditas e coro do público!

Burt Bacharach @HSBC Brasil - foto: Marco Vianna

 

Em mais uma noite paulistana, um show de uma lenda viva da música pop mundial. Maestro Burt Bacharach, em sua quarta incursão por terras brasileiras, iria desfilar seu repertório de sucessos e lembranças musicais para um HSBC Brasil lotado, que gerou até congestionamento na Marginal Pinheiros em São Paulo.

Acompanhado por uma orquestra/banda de suporte com 10 pessoas no palco, Bacharach entrou com acordes de “What the world needs now” e logo fez um discurso onde agradecia e dizia estar feliz de voltar ao país cuja música muito o encantava, citando Ivan Lins e Milton Nascimento.

Como apresentar em duas horas um resumo de centenas de composição, muitas em parceria com o falecido Hal David, sem deixar frustrado o fã? Simples, belíssimos potpourri onde apresentava trechos essenciais de músicas como “Walk on by”, “Do you know the way to San José” (famosas na voz de Dione Warwick), “I say a little prayer” (com versões de Aretha Franklin, Dionne Farris e outras divas), “One less bell” (conhecido pela interpretação do grupo de soul Fifth Dimension) e outras pérolas mais.

Josie James, Donna Taylor e John Pagano - Foto: Marco Vianna

Veja a galeria de fotos aqui!

No bloco dedicado ao cinema, o maestro brincou que ficou conhecido pelos trabalhos em trilhas de cinema, “como Austin Powers 1, 2, 3, 4…” e tome clássicos como “The look of love”, “Arthur’s theme (Best That You Can Do)”, “What’s new, pussycat”, “The world is a circle”, “The April Fools”, “Raindrops keep fallin’ on my head” (Muito ovacionado pleo público), “The man who shot Liberty Valance”, “Making love”, “Wives and lovers” ,”Alfie” e “A house is not a home”, esta última, numa versão que começou lindamente intimista.

Além de todas as canções, uma grata supresa no final da apresentação. Primeiramente, duas músicas inéditas (“É a estreia nos palcos destas próximas duas músicas”, mencionou Bacharach) e ainda um pedido para que o público cantasse a última música do show, o bis de “Raindrops keep fallin’ on my head” .

Burt Bacharach - Foto: Marco Vianna

Foram pouco mais de duas horas de show onde Burt Bacharach interagiu, brincou, cantou, elogiou o público, ganhou presentes, cumprimentou os fãs e deixou os fãs com a sensação de terem presenciado um momento pop sublime, onde a melodia se encontra com a simplicidade, músicos excelentes são liderados por um gênio do século XX, que – graças ao Todo Poderoso – consegue mostrar sua obra ainda no século XXI!

 

 

festival cidade sonora

Cidade de fusão música de encontros

O festival reúne 28 artistas da nova música brasileira que vão apresentar traduções sonoras para a fusão entre a cidade e a música.

Destaques:

05/out (sex) – 19h30 – Romulo Fróes
06/out (sab) – 18h – bate-papo com Romulo Fróes – 19h30 – Show Flora Matos
07/out (dom) – 16h30 – Pipo Pegoraro com participação de Blubell e Luisa Maita

Sala Funarte Guiomar Novaes
Al. Nothmann, 1058 – Campos Elíseos
www.cidadesonora.com.br

Ingressos: R$ 5 a R$ 10

primeiras bandas em destaque

A fórmula para o sucesso no ShowlivreDay é simples:

– uma inscrição no formulário do especial do ShowlivreDay

– vários amigos e fãs votando em vocês na nossa aba do ShowlivreDay no Facebook

– espalhar a notícia que vocês estão concorrendo. vale vídeo, petição, campanha nas faculdades, nos colégios, nos shows que realizam, na paróquia na praça central, no comitê político…

– prove que gosta do showlivre. nos siga nos nossos canais do YouTube, Google Plus, Twitter. faça serenatas. mande um livro com fotos envolvendo o showlivre. use da criatividade!

Três bandas chamaram nossa atenção esses dias. Não significa que estão classificados para a etapa de outubro, mas já reconhecemos os nomes.

Os paulistanos do Aura 17

Aura 17

Também de São Paulo, a Delta Zero

Delta Zero

E de Camboriú, o pessoal da banda Evanz

Vale uma dica pra eles também:

– conteúdo do artista organizado e fácil de localizar

Vamos agitar que tem muito por acontecer até o dia 8 de outubro, quando encerramos a primeira etapa!

novidades na edição 2012

A nova edição do ShowlivreDay 2012 vai ser mais curta (corre!), com uma novidade e a presença de gente bacana e cheia de energia

ShowlivreDay, o nosso espaço mais democrático e agitado, traz novidades em relação a edição 2011. Uma delas é o tempo de duração das etapas iniciais. Em 2011 foram 4 etapas mensais começando em agosto, e uma etapa final em dezembro, com a visualização dos vídeos selecionados.

Em 2012 vamos ter duas etapas, em outubro e novembro, e novamente a etapa aberta a visualização pública dos vídeos selecionados no mês de dezembro.

Outra novidade é em relação a apresentação das bandas selecionadas nas etapas iniciais, ao vivo aqui no Estúdio Showlivre. Cada banda vai apresentar 4 músicas, sendo uma delas – olha a novidade aí! – uma cover. A versão não pode ser a música escolhida para a edição final.

Capriche na escolha da cover. Quanto mais personalidade na versão, maior nossa atenção para a Escolha da Redação!

Agora é agitar para estar nessa apresentação. Já assinou o nosso canal no YouTube?

Já nos segue no Twitter?

Pensou em alguma ação bacana para chamar a nossa atenção?

Boa sorte!