Inocentes, Turma do Pagode e mais no Agendão da semana


Inocentes @ Hangar 110
Neste ano a banda Inocentes comemora 35 de estrada, e faz show especial no Hangar 110 para apresentação dos maiores sucessos, além de muitas surpresas que há tempos não eram revisitados pelos músicos.
30 de junho, 19h
Hangar 110
Rua Rodolfo Miranda, 110 – Bom Retiro – São Paulo/SP
R$20 a R$40

Curumin @ Sesc Pompeia
O cantor, compositor, produtor e multi-instrumentista paulistano Curumin sobe ao palco da Comedoria do SESC Pompeia para lançar Boca, o quarto de sua discografia.
30 de junho, 21h30
Sesc Pompeia
Rua Clélia, 93 – Pompeia, São Paulo – SP
R$ 6 a R$ 20

Papisa, Camila Garófalo e Anna Tréa @ Associação Cultural Cecília
Seguindo com o propósito de libertação dos estereótipos da mulher na música e buscando autonomia e consolidação de espaço no meio, a SÊLA ocupa mais um território e sela parceria com o portal Azoofa para promover uma deliciosa festa “julina”.
1º de julho, 15h
Associação Cultural Cecília
Rua Vitorino Carmilo, 449 – Santa Cecília, São Paulo – SP
R$ 10 a R$ 20

Rap Plus Size @ Itaú Cultural
Itaú Cultural recebe o show de Issa Paz e Sara Donato em Rap Plus Size. São apresentadas músicas de linguagem periférica que, por meio de contextos bem definidos, abordam questões como gordofobia, feminismo, racismo, rap e empoderamento da mulher fora dos padrões.
1º de julho
Itaú Cultural
Av. Paulista, 149 – Bela Vista, São Paulo – SP
Evento gratuíto

Ego Kill Talent @ Sesc Pompeia
Após retornar dos espetáculos internacionais no Download Paris e na lendária Arene de Nimes, onde abriram para o System of Down, a banda de rock Ego Kill Talent apresenta o show do seu mais recente trabalho.
1º de julho
Sesc Pompeia
Rua Clélia, 93 – Pompeia, São Paulo – SP
R$ 6 a R$ 20

Lucas Santtana @ Sesc Pompeia
Sesc Pompeia recebe show de lançamento do novo disco de Lucas Santtana, Modo Avião.
1º e 02 de julho, 21h e 18h
Sesc Pompeia
Rua Clélia, 93 – Pompeia, São Paulo – SP
R$ 6 a R$ 20

Ekena e Jacintho @ Casa do Mancha
Ekena apresenta canções de seu EP Passarinho (2016) e dá um gostinho do que esperar do próximo disco. O cantor Jacintho também faz show na mesma noite.
2 de julho, 17h
Casa do Mancha
Rua Felipe Alçacova, 89, Pinheiros, São Paulo – SP
R$ 25

Clube do Balanço @ Bourbon Street
Clube do Balanço convida para um domingo em ritmo de samba rock e muito swing, dia 02 de julho, no Bourbon Street.
2 de julho, 18h
Bourbon Street
Rua Dos Chanés, 127 – Moema, São Paulo – SP
R$ 32

Ná Ozzetti e José Miguel Wisnik @ Itaú Cultural
Ná Ozzetti e Zé Miguel Wisnik apresentam o álbum Ná e Zé em seu formato mais intimista, com piano e voz.
2 de julho
Itaú Cultural
Av. Paulista, 149 – Bela Vista, São Paulo – SP
Evento gratuíto

Thiaguinho e Turma do Pagode @ Audio
Festa que junta Thiaguinho e Turma do Pagode toda terça-feira do mês está de volta no próximo dia 4.
4 de julho, 22h
Audio
Av. Francisco Matarazzo, 694 – Barra Funda – São Paulo – SP
R$60 a R$80

Estúdio Showlivre recebe Afrodizia nesta sexta-feira


Afrodizia é um grupo de reggae paranaense que radicou-se em Itanhaém, interior de São Paulo. Com 18 anos de estrada, a banda já passou por diversos palcos do Brasil e do mundo. Já lançou os álbuns Tribos (1999), Peace (2003), Mutação (2004), Mutacion (2006) e, o mais recente deles, Reggaelização (2016). Este último conta com a participação de músicos do mundo inteiro e há, no trabalho, no mínimo um representante de cada continente.

Ouça as músicas do Afrodizia no Spotify:

Veja o clipe de “Onda Certa”:

Para assistir ao programa online, é só acessar http://showlivre.com/aovivo. Depois, os vídeos são editados e você pode assistir no http://www.showlivre.com. Para enviar perguntas ou recados, é só ir no http://facebook.com/showlivre e nós passamos.

Serviço:
Afrodizia no Estúdio Showlivre
Data: sexta-feira, 30/06/2017
Hora: 14h
Onde ver: http://showlivre.com/aovivo
Perguntas e recados: http://facebook.com/showlivre

Quando o disco ao vivo não é bem ao vivo


Quando descobri, fiquei estarrecido. A maioria dos Dvd’s, ou melhor, vídeos de Youtube, das suas bandas preferidas tocando ao vivo, na verdade, de ao vivo tem pouco. Como é que é? Calma, eu explico.

Quando o Red Hot Chili Peppers tocou no Super Bowl em 2014, as pessoas foram à loucura quando revelou-se que a performance se tratava de um “playback”. Isso é, a banda fazia uma mímica ali no palco, não tocavam seus instrumentos. Foi um escândalo, principalmente por que a banda é tida pelo público e pela crítica como uma das mais autênticas bandas de rock de sua geração. A razão dada foi a de que fazer playback facilita a produção. Conversa fiada quando se lembra que o Super Bowl se trata de um dos eventos mais lucrativos dos esportes internacionais. Se a produção do Super Bowl não consegue fazer, quem conseguiria? Se há alguma conclusão para tirar disso tudo é a seguinte: fazer bonito ao vivo, mas ao vivo mesmo, é difícil. Não só para os músicos, mas para a produção também (os engenheiros de som, os roadies, os diretores etc.)

Um dos discos ao vivo mais aclamados do mundo é The Last Waltz, da banda canadense The Band. Martin Scorcese filmou o show em 1976, o último da banda, no qual convidaram outros artistas, como Bob Dylan, Eric Clapton, Neil Young, Joni Mitchell e Muddy Waters para participar. O disco e o filme foram alterados drasticamente no estúdio, em pós-produção, pelo guitarista da banda, Robbie Robertson. Regravaram solos inteiros, de guitarra, de saxophone, de tudo… E é ótimo, não tem como falar muito mal. Mas, se você tem curiosidade, hoje em dia se tem na internet a gravação original do dia, sem alterações. Eu por exemplo, musicófilo como sou, gosto mais do jeito que foi mesmo, com suas imperfeições e tudo.

A imperfeição na música é uma forma de criação. No jazz isso é talvez mais aparente do que em qualquer outro estilo musical. Quando eu digo imperfeição, que fique muito claro que não é o mesmo que dizer que está errado. Um disco de jazz ao vivo, de um artista como John Coltrane, Thelonious Monk ou Charles Mingus, jamais pode ser alterado. Isso é, jamais as notas que eles tocaram podem ser alteradas por engenheiros em um estúdio. Quem somos nós para dizer que Thelonious Monk “errou”, ali ou aqui? Toda a ideia do improviso no jazz é exatamente de que se trata de uma expressão daquele momento. São exatamente essas “imperfeições” que dão à música a sua vivacidade. Como disse Anelis Assumpção, quando ela passou pelo Estúdio Showlivre, “o ao vivo é vivo”.

O rock n´roll já compartilhou mais desse espírito do que hoje. Bandas como Cream, Led Zeppelin, The Who, Jimi Hendrix Experience e tantas outras, tomaram essa ideia do jazz. Nos seus shows, o improviso não era só de se esperar, era toda a razão para se ir ver o show. Os fãs não cansavam de ir ver sua banda favorita, “o que será que o Jimmy Page vai fazer dessa vez?”. Mas sim, todas essas bandas também já fizeram disco ao vivo cheio de pós-produção. O Led Zeppelin, por exemplo, lançou um filme no qual supostamente eles tocam no Madison Square Garden. Algumas das imagens eram realmente do show deles no lugar. Outras, porém, se tratavam de imagens em estúdio nas quais os artistas usavam as mesmas roupas. A banda fingiu tocar ao vivo, descaradamente, até mesmo em músicas inteiras. Mais uma vez eu repito, não é o fim do mundo, muito pelo contrário, o filme é legal. É apenas engraçado pensar no fã de rock que desconhece esses fatos e que esnoba a Britney Spears por fazer basicamente a mesma coisa.

No Estúdio Showlivre, citando a Anelis mais uma vez, o ao vivo é de fato vivo. Confira abaixo a apresentação da cantora por aqui, e veja como é bonito quando uma banda acerta de primeira.

Vespas Mandarinas lançam clipe de “Daqui pro Futuro”

Está em voga hoje em dia bandas fazerem um “lyric video” para as músicas que lançam na internet. O “lyric video” se trata de um “clipe” da banda, onde a letra é colocada em primeiro plano. É um jeito de apresentar o trabalho de maneira visual e divertida, sem ter a produção que um clipe, propriamente dito, normalmente tem.

Os Vespas Mandarinas acabam de lançar um desses para a música “Daqui pro Futuro”. Quem assina a produção é Tacianes Barros, e tá caprichado, um “lyric video” digno de um “video clip”. A música tem letra do Marcelo Yuka, ex-O Rappa, e foi composta por Thadeu Meneghini. Veja o clipe e a passagem dos Mandarinas pelo Estúdio Showlivre.

2DE1 lança clipe com pegada R&B


A festa XXXbórnia na Trackers foi eleita no guia Folha, por voto popular, a melhor festa de São Paulo. Quem assina a parada é o pessoal do selo Freak, que tem produzido alguns dos melhores sons independentes da cena de São Paulo. O mais novo lançamento do Freak é o disco do 2DE1, uma dupla paulistana com uma sonoridade R&B remanescente a um Marvin Gaye do futuro, ou melhor, dois Marvin Gaye’s do futuro.

O 2DE1 é formado pelos irmãos Felipe e Fernando Soares. Os dois começaram a carreira cantando no programa infantil do Raul Gil. Capaz de você ter visto os meninos na telinha alguns anos atrás. Agora os meninos cresceram, acharam sua voz como artistas e lançaram um álbum autoral inusitado. Além do álbum, a dupla está chegando com tudo em um clipe novo, assinado pela Carne Louca Produções Artísticas.

Questions se apresenta hoje no Estúdio Showlivre


Questions é uma das mais importantes bandas do underground brasileiro. Formado por Edu Andrade (vocal), Pablo Menna (guitarra), Eduardo Akira (bateria) e Helio Suzuki (baixo), o grupo une hardcore e metal desde 2000. Ouça a seguir as músicas do Questions no Spotify:

Veja a apresentação do Questions no Estúdio Showlivre, em 2015:

Para assistir ao programa online, é só acessar http://showlivre.com/aovivo. Depois, os vídeos são editados e você pode assistir no http://www.showlivre.com. Para enviar perguntas ou recados, é só ir no http://facebook.com/showlivre e nós passamos.

Serviço:
Questions no Estúdio Showlivre
Data: quinta-feira, 29/06/2017
Hora: 17h
Onde ver: http://showlivre.com/aovivo
Perguntas e recados: http://facebook.com/showlivre

Estúdio Showlivre recebe banda Diamba nesta quinta


Diamba é uma banda formada por Duda Diamba (vocal), Renato Nunes (baixo) e Tilson Santana (teclados), acompanhados por Iuri Carvalho (bateria), Paulo Fael (teclado) e André Lomi e Reman Buchegge (guitarras). Com 20 anos de carreira, a banda segue na estrada espalhando seu reggae com referências da literatura nordestina e influências do rock n’ roll e da MPB.

Em 2016, a banda lançou seu mais recente álbum, Setas Indicam a Direção. Ouça no Spotify:

Veja o clipe de “A Vida É Bela pra Quem Sabe Amar”

Para assistir ao programa online, é só acessar http://showlivre.com/aovivo. Depois, os vídeos são editados e você pode assistir no http://www.showlivre.com. Para enviar perguntas ou recados, é só ir no http://facebook.com/showlivre e nós passamos.

Serviço:
Diamba no Estúdio Showlivre
Data: quinta-feira, 29/06/2017
Hora: 14h
Onde ver: http://showlivre.com/aovivo
Perguntas e recados: http://facebook.com/showlivre

Will Ferrell e Drake ensinam o melhor jeito de apertar as mãos

O rapper Drake e o ator Will Ferrell aparecem juntos em um vídeo exclusivo para a cerimônia do NBA Awards. Para a premiação que prestigia excelência no mundo do basquete americano, os dois fizeram um vídeo de humor onde ensinam jogadores algumas maneiras de apertar a mão. No vídeo, eles são apresentados como “treinadores” da arte de apertar as mãos. A graça vem no fato de que eles levam o aperto de mão como uma coisa bastante séria. Os diferentes apertos têm diferentes nomes como, por exemplo, “o aperto Jenga”, em referência ao jogo de blocos de madeira muito popular. Tem também o “aperto ‘pai negro’”, que brinca com o estereótipo de que homens negros americanos adoram um churrasco. Impressionante no vídeo é o quanto Drake está à vontade atuando como humorista. Até mesmo do lado do veterano Will Ferrell, o rapper consegue arrancar risadas do público no esquete.

Assista o esquete abaixo e, caso a sua praia seja rap, ouça a playlist de rap do Estúdio Showlivre.

Thiaguinho e Turma do Pagode esquentam as noites de terça em São Paulo

Quem disse que terça-feira não é dia? Em São Paulo, todo dia é dia, até mesmo no inverno. A casa de shows Audio está organizando mais uma temporada do Tamujunto, show que une dois gigantes do pagode, Thiaguinho e a Turma do Pagode.  O show é no dia 4 de julho e promete pra quem gosta de dançar samba bem juntinho.

O público está cada vez mais redescobrindo a alegria do pagode. O genêro, que fez sucesso nos anos 80 e 90, está de volta com tudo. Isso graças a esses artistas, que continuam aí fazendo boa música.

Ouça as passagens da Turma do Pagode e do Thiaguinho pelo Estúdio Showlivre, para depois saber cantar no show.

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/LZSEPTJzfP0″ frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/-uJ8MxylUGo” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Serviço

Data: 4 de julho de 2017 (terça-feira)
Abertura da casa: 22h00
Classificação: 18 anos
Local: Audio
Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 694 – Barra Funda – São Paulo – SP
Capacidade da casa: 3.200 pessoas
Acesso para deficientes: sim
Valor Ingressos: R$60,00 (feminino) e R$80,00 (masculino)
Venda Ingressos: https://goo.gl/RYzzR3

Estúdio Showlivre recebe Batalha Grajaú Rap City nesta quarta


O coletivo GRAJAÚ – RAP CITY – SP, formado por Ladakipnis Hoodlum, Jpa Epycentro, Gah Mc e Rafael Santiago, surgiu com a intenção de divulgar e difundir o rap e a cultura Hip Hop, e sempre apoiou todas as manifestações artísticas realizadas na região do Grajaú. A batalha promovida pela coletivo sempre acontece às 19h, no Centro Cultural Grajaú, próximo à estação de trem Grajaú.

Veja o clipe de “Até Quando” do Jpa Epycentro, um dos membros do coletivo:

Para assistir ao programa online, é só acessar http://showlivre.com/aovivo. Depois, os vídeos são editados e você pode assistir no http://www.showlivre.com. Para enviar perguntas ou recados, é só ir no http://facebook.com/showlivre e nós passamos.

Serviço:
Batalha Grajaú Rap City no Estúdio Showlivre
Data: quarta-feira, 28/06/2017
Hora: 17h
Onde ver: http://showlivre.com/aovivo
Perguntas e recados: http://facebook.com/showlivre