Cantora Zaz volta ao Brasil em abril

O fenômeno da música francesa volta ao Brasil para apresentar seu novo espetáculo Mise En Scéne, concebido pelo fotógrafo e designer Laurent Seroussi


Em 2015 o Bourbon Street Music Club apresentou Zaz pela primeira vez ao publico paulista, em duas noites de casa lotada. Agora em 2017, o Bourbon traz novamente Zaz ao Brasil, desta vez para uma turnê em grandes casas de espetáculo, a exemplo do que vem acontecendo na Europa, com o extraordinário e crescente sucesso da artista.

Serão quatro espetáculos, em Porto Alegre (28/03 – Auditorio Araujo Viana), Rio de Janeiro (30/03 – Vivo Rio), Brasilia (31/03 – Net Live) e São Paulo (02/04 – Espaço da Americas).

Desenhado por Laurent Seroussi, reconhecido fotógrafo e designer gráfico francês, Mise en Scéne apresenta projeções e iluminação especial que costuram o espetáculo recheado com os grandes sucessos da cantora de voz grave, rouca, com ares — e letras — de pura liberdade e uma certa rebeldia.

Em 2006, decidida a ser cantora, Zaz saiu de Bordeaux rumo a Paris, onde cantou em cabarés e nas ruas de Montmartre por um ano, até que o anúncio de uma gravadora mudou sua vida. Nele, o compositor Kerredine Soltani procurava uma jovem para interpretar canções de Jazz, e Zaz se enquadrava perfeitamente no perfil. No mesmo período, conheceu o cantor francês Raphaël Haroche, que seduzido pela sua voz, escreveu três das onze canções do seu primeiro álbum.

Puxada pela canção “Je Veux”, Zaz caiu no gosto do público, mas não da crítica, que condenou o fato dela denunciar a sociedade de consumo em suas músicas, mas ao mesmo tempo viu seu álbum no topo das vendas. Uma contradição imperdoável na visão dos críticos. Mas nada que ofuscasse o brilho da diva, considerada uma das promessas da nouvelle chanson pela RFI Music.

Nos últimos anos, Zaz tem sido uma das artistas que mais comercializa discos em todo o mundo. Seus dois primeiros álbuns venderam mais de três milhões de cópias em mais de 50 países, indo do Chile ao Egito, da Alemanha à China. Ainda integrou a trilha sonora do filme A invenção de Hugo Cabret, de Martin Scorsese, além de ter sido convidada por Plácido Domingo para fazer um dueto em Le Chason Des Vieux Amants. Paris, o disco lançado em 2015 dedicado às canções da cidade luz, teve produção de Quincy Jones,que não poupou elogios à cantora a quem atribuiu como sendo uma das mais belas vozes que já ouviu: “Ela tem as verdadeiras raízes no blues em sua voz e você poderia jurar que ela veio direto do gueto.”

Segundo Charles Aznavour, o grande ícone da música francesa: “Zaz tem um apelo natural e pode cantar qualquer coisa que agite sua alma. Ela vai o mais longe que puder, e depois ainda mais. Dona de uma carreira única, numa sequência com reputação internacional, Zaz é a primeira cantora francesa a ser extremamente popular”.

Serviço:
Zaz no Espaço das Américas
Rua Tagipuru, 795- Água Branca, São Paulo-SP
02/04/2017, 19h
R$ 70 a R$ 290

#Skol apresenta: BADBADNOTGOOD e seu jazz inventivo no Cine Joia

Trio canadense sobe ao palco do Cine Joia no dia 05 de maio para mais uma de suas inventivas apresentações


BADBADNOTGOOD é um trio canadense formado pelos jovens músicos Matthew Tavares (teclas), Chester Hansen (baixo) e Alex Sowinski (bateria). O grupo que desafia o livro de regras da música instrumental improvisada e toma um novo olhar sobre a tradição do jazz sobe ao palco do Cine Joia no dia 05 de maio para mais uma de suas inventivas apresentações.

A banda lançou seu elogiado primeiro EP, BBNG, em junho de 2011. O casamento entre o virtuosismo do jazz e as influências do hip hop ofereceu uma nova visão de ambas as vertentes. No ano seguinte, foi a vez de BBNG2, trabalho com canções que unem jazz, hip hop, punk e música eletrônica em equilíbrio vigoroso. Desde então, eles ganharam elogios nos quatro cantos do globo e colaboraram com artistas como Bootsy Collins, RZA, Frank Ocean, Earl Sweatshirt, MF Doom e Danny Brown.

Seus notórios shows ao vivo fazem a banda acumular fãs ao redor do mundo e circular por aí – entre festivais como Coachella e Glastonbury. Agora, o criativo grupo ​​está se preparando para lançar seu terceiro e maior projeto, que sairá pelo selo Innovative Leisure e contará com as mais recentes explorações do BADBADNOTGOOD, que se revelam ilimitadas.

Serviço:
BADBADNOTGOOD @ Cine Joia
Praça Carlos Gomes, 82 – Liberdade – São Paulo/SP
05/05/2017, 22h
R$70 a R$140

Versos que Compomos na Estrada faz show no Teatro da Rotina

O duo Versos Que Compomos Na Estrada se apresenta no Teatro da Rotina, em São Paulo, dia 18 de fevereiro


Poesia musicada com perfume folk: o duo Versos Que Compomos Na Estrada – formado por Lívia Humaire e Markus Thomas – se apresenta no Teatro da Rotina, em São Paulo, dia 18 de fevereiro, às 21h. No repertório, vale destacar as faixas do mais recente EP Desate (2015, DaFne Music).

Recentemente, o Versos fez parte do CD/DVD “Se Assoprar, Posso Acender de Novo – inéditas de Adoniran Barbosa nas Vozes de Grandes Artistas“, que foi lançado no dia 25 de novembro e contou com um time de peso da música brasileira. Ao lado de nomes como Criolo, Fabiana Cozza, Simoninha, Liniker, Ney Matogrosso e muitos outros, o Versos Que Compomos na Estrada integra este grande lançamento audiovisual interpretando a faixa “Naquele Tempo” (Adoniran Barbosa e Serafim Almeida). Assista:

O duo também lançou, em 2016, o single “Eu Me Chamo Antônio” para o formato digital do terceiro livro de Pedro Gabriel, “Ilustre Poesia”. Escute:

A canção surgiu dos encontros musicais entre o escritor e ilustrador Pedro Gabriel e o Versos Que Compomos na Estrada. A melodia composta em conjunto transforma em música as poesias retratadas nas páginas que abrem o livro.

A gravação contou com a participação especial do ator, diretor e músico Gero Camilo (declamando uma poesia) e a produção musical de Lucas Mayer. O francês Nicolas Krassik toca violino e Bruno Serroni violoncelo.

Serviço:
Versos Que Compomos na Estrada em São Paulo
Sábado, 18/02
21h
Teatro da Rotina (Augusta, 912, Centro)
R$ 20 a R$ 40

++ Versos Que Compomos na Estrada no Inbox Showlivre 2016

Programação Auditório Ibirapuera – fev/2017

Destaques da nova cena musical e IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro integram programação do Auditório Ibirapuera em fevereiro


O Auditório Ibirapuera será palco de excelentes apresentações musicais, entre lançamentos de discos, shows autorais e instrumentais, com projeções de vídeo e participações de convidados. O primeiro fim de semana do mês contará com show do cantor Leo Fressato (3/2), da banda Baleia (4/2), e lançamento do disco Cantilenas Brasileiras do músico Breno Ruiz, com participações especiais de Mônica Salmaso e Renato Braz (5/2).
No fim de semana seguinte, dia 10/02, sobem ao palco a Nomade Orquestra e convidados, com um trabalho autoral e instrumental que inclui projeções audiovisuais. Além da já frequente programação musical, a casa abre espaço para a programação cênica. Dias 11 e 12 serão dedicados à estreia da IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro, com o espetáculo O Duelo, com Camila Pitanga, Aury Porto, Carol Badra e elenco e direção de Georgette Fadel.
Encerrando a programação do mês, dia 17/02 a banda Samuca e a Selva apresenta músicas do disco Madurar. No sábado (18) e domingo (19), dentro da IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro, será apresentado o espetáculo Rádio Variété, com direção de Domingos Montagner e Fernando Sampaio, com os atores Fernando Paz, Felipe Bregantim e Fernando Sampaio no elenco.
Confira, abaixo, detalhes da programação do Auditório Ibirapuera – Fevereiro de 2017.


3 FEV | 2017| 21h
Leo Fressato em show do disco Canções pro Inverno Passar Depressa e com participações especiais de Ana Gabriela, Ana Larousse, Deeplick, Raissa Fayet, Sandyale e Uyara Torrente.
O cantor Leo Fressato começou a compor cedo, ainda adolescente. Em suas letras, explora as diversas formas do amor e os efeitos da sua ausência. O repertório é baseado em músicas de seu primeiro disco, Canções pro Inverno Passar Depressa, e outras que farão parte do próximo trabalho.
R$ 20 e R$ 10


4 FEV | 2017 | 21h
Baleia em show do disco Atlas
A banda carioca Baleia, formada por Sofia Vaz, Cairê Rego, David Rosenblit, Felipe Pacheco Ventura, Gabriel Vaz e João Pessanha, sobe ao palco com o show da turnê Atlas (2016), segundo disco de carreira. Durante a apresentação, que tem a participação especial de convidados, os jovens músicos mostram novas composições e outras de trabalhos anteriores, prometendo ainda algumas surpresas.
R$ 20 e R$ 10

5 FEV | 2017 | 19h
Breno Ruiz em lançamento do disco Cantilenas Brasileiras. Com Mônica Salmaso e Renato Braz.
O pianista, compositor e cantor sobe ao palco do Auditório Ibirapuera para o lançamento do disco Cantilenas Brasileiras, o primeiro de sua carreira solo. A apresentação conta com as participações especiais de Renato Braz e Mônica Salmaso e o repertório inclui canções inéditas de Breno Ruiz, além de composições já consagradas da música popular brasileira.
R$ 20 e R$ 10


10 FEV | 2017 | 21h
Nomade Orquestra
A Nomade Orquestra, composta de dez músicos, sobe ao palco do Auditório Ibirapuera para mostrar as músicas do seu primeiro CD, homônimo, lançado em 2014 no Brasil e em março de 2016 internacionalmente pelo selo inglês FAR OUT RECORDINGS.
O trabalho, autoral e instrumental, transita pelos universos funk, jazz, dub, rock, afro beat e hip-hop, entre outros, incorporando ainda elementos da cena eletrônica. A apresentação conta com projeções audiovisuais do artista plástico Danilo Oliveira e a participação especial dos performers Edgar Pererê e Renan Alves.
R$ 20 e R$ 10

11 FEV | 2017 | 21h (com audiodescrição)
12 FEV | 2017 | 19h (com libras)
IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro com espetáculo O Duelo.
Baseado no romance do escritor russo Anton Tchekhov, O Duelo é encenado pela mundana companhia. Realizado a partir de uma imersão artístico-cultural em três cidades do Ceará, o espetáculo já percorreu diversos estados brasileiros e chegou a ser apresentado na França e na Escócia. A obra conta a história de Ivan Laiévski, um funcionário público na Rússia do século XIX que foge com a amante, Nadiejda.
R$ 20 e R$ 10

17 FEV | 2017 | 21h
Samuca e a Selva em show do disco Madurar
A banda Samuca e a Selva, formada por dez integrantes, sobe ao palco para mostrar as músicas de seu álbum de estreia, Madurar (2015). Nele, sonoridades diversas como afrobeat e ritmos latinos misturam-se a gêneros regionais como maracatu e baião.
R$ 20 e R$ 10

18 FEV | 2017 | 21h (com audiodescrição)
19 FEV | 2017 | 19h (com libras)
IV Mostra Petrobras Premmia de Teatro com espetáculo Rádio Variété
O espetáculo Rádio Variété estreou em 2010 e, desde então, já passou por diversos estados do Brasil. Realizado pela Cia LaMínima, tem no enredo uma homenagem ao palhaço brasileiro e ao rádio, um dos veículos que revolucionou a comunicação como a conhecemos hoje. No palco, três artistas criam um programa com a ajuda do público, resgatando memórias, desejos e emoções
R$ 20 e R$ 10

Demônios da Garoa no Estúdio Showlivre está disponível nas plataformas digitais

A apresentação dos Demônios da Garoa no Estúdio Showlivre está disponível para streaming e download nas principais plataformas digitais


Demônios da Garoa apresentaram, no Estúdio Showlivre, sons dos seus mais de 70 anos de história, no dia 29 de novembro de 2016. Você pode ouvir e baixar nas principais plataformas digitais. Clica aí!

Napsterhttp://bit.ly/2kGvoDb
Deezerhttp://bit.ly/2kGvH0H
iTuneshttp://apple.co/2k944Ob
Spotifyhttp://spoti.fi/2k9dlWw
Google Playhttp://bit.ly/2kGv6MG
Tidalhttp://bit.ly/2kGJX9N
Amazonhttp://amzn.to/2kGvV83
Groovehttp://bit.ly/2kGAFuG

Não é comum para um grupo chegar aos 73 anos de atividade. Não à toa, em 1994 (com 51 anos de estrada), os Demônios da Garoa receberam o reconhecimento do Guinness Book como o grupo mais antigo e em atividade no mundo.
Com uma história repleta de sucessos, Os Demônios da Garoa chegaram ao ano de 2016 com Izael (timba), Sérgio Rosa (afoxé), Ricardinho (pandeiro), Canhotinho (cavaquinho) e Dedé Paraizo (violão 7 cordas) na formação. Seu trabalho mais recente foi lançado em 2014, pela gravadora Biscoito Fino. Intitulado Um Samba Diferente, o disco conta com músicas inéditas e regravações de grandes sucessos do samba.

Os Travessos no Estúdio Showlivre está disponível nas plataformas digitais

A apresentação dos Travessos no Estúdio Showlivre está disponível para streaming e download nas principais plataformas digitais


Com mais de 20 anos de carreira e agora com nova formação, Os Travessos se apresentaram no Estúdio Showlivre, dia 30 de junho de 2016. Você pode ouvir e baixar no Spotify e nas principais plataformas digitais. Clica aí!


Spotifyhttp://spoti.fi/2jNRkvu
Napsterhttp://bit.ly/2kjDB2y
Deezerhttp://bit.ly/2kjAdVr
iTuneshttp://apple.co/2kjEIQ7
Google Playhttp://bit.ly/2kjqSg8
Tidalhttp://bit.ly/2kjqFcT
Groovehttp://bit.ly/2kjygbD

Em abril, o cantor Rodriguinho anunciou sua saída d’Os Travessos e o grupo inicia uma nova fase, mantendo a formação com Filipe Duarte nos vocais, Edi no baixo, Rodrigão e Chorão na percussão. Os Travessos, que seguem viajando para tocar no país inteiro, planejam para o segundo semestre um novo álbum.

MC Linn da Quebrada no Estúdio Showlivre está disponível nas plataformas digitais

A apresentação da MC Linn da Quebrada no Estúdio Showlivre está disponível para streaming e download nas principais plataformas digitais


Mc Linn da Quebrada apresentou seu funk contestador no Estúdio Showlivre, dia 17 de janeiro de 2017. Você pode ouvir e baixar no Spotify e nas principais plataformas digitais. Clica aí!


Spotifyhttp://spoti.fi/2kamwbh
Napsterhttp://bit.ly/2kjtxGB
Deezerhttp://bit.ly/2kjylMu
iTuneshttp://apple.co/2k9gAx1
Google Playhttp://bit.ly/2kjnUbG
Tidalhttp://bit.ly/2kjl6ev
Amazonhttp://amzn.to/2kjCzn3
Groovehttp://bit.ly/2kjymzU

Bicha, trans, preta e periférica. Nem ator, nem atriz, atroz. Bailarinx, performer e terrorista de gênero. Essas são algumas das referências da MC Linn da Quebrada que, agora, também usa a música – especificamente o gênero funk – como uma ferramenta de transformação social e uma poderosa arma na luta pela quebra dos paradigmas sexuais. Munida de letras políticas, poderosas e dançantes, o show da cantora MC Linn é uma mistura de protesto, artes visuais e muita dança.

A ativista, atriz e dançarina lançou recentemente o single “Enviadescer”, que tem produção da rapper Luana Hansen. A canção fala sobre imposições sociais no mundo LGBTQ+, que culturalmente exigem que uma parcela dos homens gay e cisgênero se comportem de forma machista, misógina e transfóbica.

Tribo de Jah no Estúdio Showlivre está disponível nas plataformas digitais

A apresentação do Tribo de Jah no Estúdio Showlivre está disponível para streaming e download nas principais plataformas digitais


Tribo de Jah comemorou 30 anos de carreira apresentando o repertório de Confissões de um Velho Regueiro, seu mais novo álbum, no Estúdio Showlivre, dia 19 de outubro de 2016. Você pode ouvir no Spotify e em todas as principais plataformas digitais. Clica aí!


Spotifyhttp://spoti.fi/2kjBKuP
Napsterhttp://bit.ly/2kjyQ91
Deezerhttp://bit.ly/2kjfNf7
iTuneshttp://apple.co/2jKzprM
Google Playhttp://bit.ly/2kjaRa2
Tidalhttp://bit.ly/2kjoaaH
Amazonhttp://amzn.to/2kjodTT
Groovehttp://bit.ly/2kjxrQ2

Há 30 anos na estrada, os maranhenses da Tribo de Jah lançaramm em outubro de 2016 o seu mais novo álbum. Intitulado Confissões de um Velho Regueiro, o trabalho traz todo o amadurecimento da idade e da experiência do grupo em suas 17 faixas.

Com participação de Pedro Beydoum, filho de Fauzi, em quatro faixas, o disco traz ainda uma faixa em inglês e uma em espanhol. A Tribo é formada por Pedro Beydoum (guitarra e vocal), Fauzi Beydoun (vocal e guitarra base), Aquiles Rabelo Filho (baixo), Alexsandro Costa Enes (guitarra base, solo e vocal), João Rodrigues (bateria) e Bives (teclado).

Yannick lança remix internacional de “AKA Afro Samurai”

“AKA Afro Samurai” é a faixa remix internacional do EP com o mesmo título que será lançado em 2017


Com influências de uma animação japonesa, o rapper paulistano Yannick lançou recentemente seu EP de estreia. Também Conhecido Como Afro Samurai tem oito faixas produzidas pelos beatmakers Paulo Júnior e Everton Beatmaker e gravadas e mixadas por Blakbone, nos estúdios da Live Station.

O rapper lançou no showlivre.com o seu EP e agora desbravando novos ares e águas, lançou o primeiro single do EP REMIX, a faixa “AKA Afro Samurai (Internacional Remix)” com participação do mc coreano Deon e do rapper japonês Funky Hige Hank, exclusivo no Spotify

Ouça: https://play.spotify.com/album/4i58KJYGKBTLLBSF9WTd7U

++Confira a apresentação de Yannick na Mostra ShowlivreBUZZ

Donavon Frankenreiter e Slightly Stoopid são atrações da One Drop Fest

Evento acontece no próximo dia 29, domingo, na Audio, em São Paulo


A One Drop Fest, evento que mistura rock, reggae, folk, blues e gêneros similares, tem edição especial no próximo dia 29, domingo, na Audio (Av. Francisco Matarazzo, 694 – Água Branca, SP) com show da banda norte-americana Slightly Stoopid e do cantor Donavon Frankenreiter.

A Slightly Stoopid é uma banda formada há 20 anos em San Diego, na Califórnia, com um som singular, que associa o punk ao reggae, funk e blues. Chega a São Paulo para apresentar músicas do último álbum, Meanwhile…Back at the Lab, lançado em 2015, além dos hits “This Joint”, “Collie Man”, “Mellow Mood”, entre outros.

Donavon Frankenreiter, além de músico é surfista profissional há mais de 30 anos. Também californiano, canta surf music e, em grande parte das vezes, acompanhado do seu violão. O artista apresenta seu mais recente trabalho, o álbum The Heart, lançado no ano passado.

Os ingressos estão à venda pela Ticket360, e custam R$180 (valor de 2º lote; disponível meia-entrada).

Serviço:
One Drop Fest com show de Slightly Stoopid e Donavon Frankenreiter @ Audio
Domingo, 29 de janeiro, às 18h
Av. Francisco Matarazzo, 694 – Água Branca – São Paulo – SP
R$90 a R$180
https://www.ticket360.com.br/evento/6597/one-drop-fest-com-slightly-stoopid-e-donavon-frankenreiter