Desvendando To Get There

Club America mostra aos poucos as faixas do aguardado álbum de estreia da dupla talentosa de Sorocaba (SP)

Club America

Um álbum que vem sendo trabalhado em quase segredo. To Get There é o debut do Club America, projeto da dupla formado pelos irmãos Bruno e Andy Alves, com influências que passam pelo synth-pop, indie-rock e pós-punk. O duo surgiu no primeiro semestre de 2012 em Sorocaba, carinhosamente apelidada de ”Manchester Paulista”, com o primeiro single “Believe”.

To Get There, conta também com produção do produtor musical Felipe Colenci, que traz dez músicas e tem lançamento agendado em 21 de Maio deste ano em uma listening session transmitida ao vivo no Showlivre.com. Dentre as novidades do álbum de estréia, uma das músicas traz a participação do rapper americano Chris Brown/Da Deputy, que compôs e gravou juntamente com a banda a faixa “All the things I’ve done”.

Daqui até a apresentação da banda no Estúdio Showlivre vamos ter teasers explicando faixa a faixa o álbum. Mais uma forma de atiçar a curiosidade, não?

Concorra a acessos ao lançamento do disco de estreia do Club America aqui! 

Serviço
Club America no Estúdio Showlivre
Data: Terça-feira, 21/05/13
Hora: 16h
Onde ver: http://showlivre.com/aovivo
Perguntas e recados: @Showlivre

 

Novas de Lu Andrade no Showlivre

Eleita Musa do Showlivre 2012, Lu Andrade apresenta suas novidades aos fãs

Lu Andrade e banda

Lu Andrade passou pelo showlivre para falar das novidades e fazer um convite aos seus fãs para assistirem a apresentação que ela fará no 1dia 15 de maio, com transmissão a partir das 16h.

Ela aproveitou para anunciar a promoção que dará 6 acessos ao Estúdio Showlivre no dia da sua apresentação, e ainda, mais 6 brindes exclusivos da Lu.

Clique e concorra

Como é um programa muito especial, ela vai lançar no dia da apresentação o webclipe da música “Mind and heart”, com gravações ao vivo, de estúdio e bastidores.

 

Para assistir ao programa online, é só acessar http://msn.showlivre.com.br/aovivo. Depois os vídeos são editados e você pode assistir quando quiser aqui no showlivre.com.

Para enviar perguntas ou recados, é só ir no twitter @Showlivre e nós fazemos! Se você não estiver aguentando de curiosidade, confira a passagem de som duas horas antes da transmissão no http://msn.showlivre.com.br/aovivo.

Serviço
Lu Andrade no Estúdio Showlivre
Data: Quarta-feira, 15/05/13
Hora: 16h
Onde ver: http://msn.showlivre.com.br/aovivo
Perguntas e recados: @Showlivre

Cultura Inglesa Festival 2013: line-up anunciado

Magic Numbers é o último nome anunciado pela produção do evento

 

Magic Numbers

Formada por duas duplas de irmãos, a banda de indie rock inglesa, The Magic Numbers está confirmada no line-up dos shows do Cultura Inglesa Festival, evento que ocorrerá em 23 de junho, no Memorial da América Latina, em São Paulo. Formada em 2002, a banda composta por Romeo Stodart (Guitarra e Voz), sua irmã Michele (Baixo, Voz e Teclado), Sean Gannon (Bateria) e sua irmã Angela (Escaleta, Percussão, Metalofone e Voz) já lançou três álbuns, sendo seu single mais famoso “ForeverLost”.

 

Com um som que remete à década de 60, a banda tem entre muitas de suas inspirações o cantor e compositor, Caetano Veloso. No ano passado, o quarteto gravou um cover da música You Don’t Know Me, para o album Tribute to Caetano Veloso, lançado em agosto de 2012.

 

Além de The Magic Numbers, o line-up dos shows do Cultura Inglesa Festival será composto  pela cantora britânica Kate Nash; pelo trio brasileiro Bonde do Rolê, que homenageará a banda The Cure, e pela bandas Stay Johnny  e Mind the Gap, formadas, respectivamente, por alunos e professores da Cultura Inglesa.

A entrada para os shows é gratuita e em breve serão informados os procedimentos para a retirada dos ingressos.

Shows – Memorial da América Latina
Programação: Kate Nash, The Magic Numbers, Bonde do Rolê, Stay Johnny e Mind the Gap.
Data: 23 de junho
Horário: A partir das 12 horas
Preço: Gratuito
Local: Memorial da América Latina
Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda
Observação: Em breve serão divulgadas as informações sobre os procedimentos para a retirada de ingressos.

Mais informações: http://festival.culturainglesasp.com.br

Turma do Pagode recebe DVD de Ouro

O pessoal da Turma do Pagode comemora o sucesso do DVD ao Vivo

 

Foto: Lucas Motta

 

Na noite da última sexta-feira, 26 de abril, o grupo Turma do Pagode subiu ao palco do Credicard Hall em São Paulo para mais um show da turnê do DVD O Som das Multidões.

Durante 2 horas os fãs, que lotaram a casa de shows, cantaram sucessos que marcaram os 10 anos de carreira do grupo, como “Luz, cama e ação”, “Lancinho”, “Camisa 10”, entre outros.

Um dos momentos mais marcantes do show foi quando Leíz, Leandro Filé, Thiagão, Rubinho, Marcelinho TDP, Neni, Fabiano e Caramelo receberam o DVD de ouro das mãos de Patrícia Liberato da Transcontinental FM e do produtor musical Pezinho.

Confira a apresentação da Turma do Pagode no Estúdio Showlivre

In-Edit Brasil – 5o. Festival Internacional do Documentário Musical

Festival traz 58 filmes nacionais e internacionais para São Paulo

O In-Edit Brasil 2013 – 5o. Festival Internacional do Documentário Musical volta para São Paulo com sua sempre belíssima programação. O festival acontece entre 3 e 12 de maio, no MIS-SP, CineSESC, Cinemateca Brasileira, Matilha Cultural e Cine Olido.

58 filmes serão apresentados, produzidos em diversos países, como Brasil, Cuba, Irlanda, EUA, Reino Unido, Espanha, Países Baixos, Islândia, Finlândia, Noruega, Dinamarca, Zimbabwe, Moçambique, entre muitos outros. Algumas sessões serão acompanhadas de shows e encontros com músicos e diretores.

O homenageado desta edição é o inglês Dick Fontaine, diretor do Departamento de Documentário na National Film and Television School. Com quase 50 anos de atividade como diretor e produtor, Dick Fontaine é um dos documentaristas mais prolíficos e respeitados em todo o mundo.

Dentre os destaques da programação estão “Art Blakey – The Jazz Messenger”, “Jards”, “Neil Young: Journeys”, “Vai-Vai: 80 Anos nas Ruas”, “Who Took the Bomp? Le Tigre: On Tour” e “Glastopia”. Confira a programação completa no site do festival.

Serviço
IN-EDIT BRASIL 2013 – São Paulo
3 a 12 de maio de 2013
Salas:
MIS (Entrada Grátis)
CineSESC (R$ 8,00, R$ 4,00 e R$ 2,00)
Cinemateca Brasileira (R$ 8,00 e R$ 4,00)
Matilha Cultural (Entrada Grátis)
Cine Olido (R$ 1,00 e R$ 0,50)
Os eventos da programação parelela (palestras e shows) têm acesso gratuito.
www.in-edit-brasil.com

Levou a promoção da Sandy

Ganhadora fez uma cobertura do show realizado no Vivo Rio

A Paula Kotouc foi uma das ganhadoras da promoção para assistir ao show da Sandy no Vivo Rio. Ela mandou fotos e uma cobertura exclusiva do show e de uma entrevista realizada antes da apresentação. Curtiu? Fique de olho na nossa área de promoções e concorra a ingressos para os melhores shows do país!

Sandy estreia nova turnê
Por Paula Kotouc

A cantora Sandy apresentou, no último domingo, seu novo show no Rio de Janeiro. Batizada de “Sim”, a turnê, que passou por Vitória na semana anterior, é baseada em seu trabalho mais recente, o álbum homônimo que será lançado no fim de maio.

Antes de subir no palco, a irmã de Junior destacou que o nome do CD foi escolhido por ser positivo e também por ser o mesmo de uma das músicas. As parcerias com o marido, o músico Lucas Lima, também foram lembradas. Os dois trabalharam juntos nos primeiros lançamentos da carreira solo da artista – os CDs Manuscrito e Manuscrito Ao Vivo e o DVD da apresentação que resultou esse registro. Segundo ela, de vez em quando os dois falam demais sobre assuntos.profissionais em casa, mas quando percebem, interrompem e procuram relaxar de alguma forma.

A vida pessoal entrou em pauta novamente quando foi questionada sobre uma possível gravidez. Bem-humorada, Sandy divertiu-se.com comentário e brincou: “olha aqui a minha barriga”, disse, mostrando a boa forma e a ausência de qualquer indício de uma gestação. Para ela, a razão da dúvida era uma blusa larga que havia usado na noite anterior, quando foi flagrada assistindo o musical “Tim Maia”.

Sobre o espetáculo, que fica em cartaz no Theatro Net Rio (Rua Siqueira Campos, 143, Copacabana – Rio de Janeiro) até o dia 28 de abril não economizou os elogios e indicou a todos. A cantor comentou também que já foi convidada para integrar o elenco de diversas.montagens teatrais, mas que não aceitou nenhum devido à falta de tempo para os ensaios.

Uma das principais dúvidas dos presentes era em relação à estreia da turnê de divulgação do CD antes do lançamento dele. Sandy explicou que recebeu diversos contatos de gente interessada em contratá-la antes mesmo do trabalho ser lançado. Por isso, decidiu aceitar e apresentar uma prévia do que estar por vir – as músicas “Ponto Final” e “Sim” podem ser ouvidas nos shows e o EP “Princípios, Meios e Fins”, produzido em 2012, trouxe cinco das faixas que estarão no CD. As outras seriam apresentadas, de acordo com sua equipe, aos poucos nos shows. No entanto, Sandy esclareceu que, por enquanto, isso ainda não irá acontecer.

Além das novas canções, o roteiro inclui ainda sucessos do trabalho anterior, como Pés Cansados; hits da época da dupla, como Não Dá Pra Não Pensar; e covers de artistas como Tom Jobim (“Águas de Março”), Chitãozinho & Xororó (“Se Deus Me Ouvisse”, registrada no DVD lançado por eles em 2011), Sarah McLaughlin (“Angel”, que, segundo Sandy, é sua música favorita no mundo todo, junto com “Idaho”, da ingles Nerina Pallot, que também é interpretada). Os shows da turnê “Sim” estão programados para passar por Goiânia, São Paulo e Uberlândia. Mais informações em www.sandyoficial.com.br.

Um mar cristalino de sucessos

Burt Bacharach fez show emocionante, com direito a músicas inéditas e coro do público!

Burt Bacharach @HSBC Brasil - foto: Marco Vianna

 

Em mais uma noite paulistana, um show de uma lenda viva da música pop mundial. Maestro Burt Bacharach, em sua quarta incursão por terras brasileiras, iria desfilar seu repertório de sucessos e lembranças musicais para um HSBC Brasil lotado, que gerou até congestionamento na Marginal Pinheiros em São Paulo.

Acompanhado por uma orquestra/banda de suporte com 10 pessoas no palco, Bacharach entrou com acordes de “What the world needs now” e logo fez um discurso onde agradecia e dizia estar feliz de voltar ao país cuja música muito o encantava, citando Ivan Lins e Milton Nascimento.

Como apresentar em duas horas um resumo de centenas de composição, muitas em parceria com o falecido Hal David, sem deixar frustrado o fã? Simples, belíssimos potpourri onde apresentava trechos essenciais de músicas como “Walk on by”, “Do you know the way to San José” (famosas na voz de Dione Warwick), “I say a little prayer” (com versões de Aretha Franklin, Dionne Farris e outras divas), “One less bell” (conhecido pela interpretação do grupo de soul Fifth Dimension) e outras pérolas mais.

Josie James, Donna Taylor e John Pagano - Foto: Marco Vianna

Veja a galeria de fotos aqui!

No bloco dedicado ao cinema, o maestro brincou que ficou conhecido pelos trabalhos em trilhas de cinema, “como Austin Powers 1, 2, 3, 4…” e tome clássicos como “The look of love”, “Arthur’s theme (Best That You Can Do)”, “What’s new, pussycat”, “The world is a circle”, “The April Fools”, “Raindrops keep fallin’ on my head” (Muito ovacionado pleo público), “The man who shot Liberty Valance”, “Making love”, “Wives and lovers” ,”Alfie” e “A house is not a home”, esta última, numa versão que começou lindamente intimista.

Além de todas as canções, uma grata supresa no final da apresentação. Primeiramente, duas músicas inéditas (“É a estreia nos palcos destas próximas duas músicas”, mencionou Bacharach) e ainda um pedido para que o público cantasse a última música do show, o bis de “Raindrops keep fallin’ on my head” .

Burt Bacharach - Foto: Marco Vianna

Foram pouco mais de duas horas de show onde Burt Bacharach interagiu, brincou, cantou, elogiou o público, ganhou presentes, cumprimentou os fãs e deixou os fãs com a sensação de terem presenciado um momento pop sublime, onde a melodia se encontra com a simplicidade, músicos excelentes são liderados por um gênio do século XX, que – graças ao Todo Poderoso – consegue mostrar sua obra ainda no século XXI!

 

 

BMW Jazz Festival será realizado em São Paulo e no Rio de Janeiro

Terceira edição do festival traz ao país grandes nomes do jazz

A BMW do Brasil promove pelo terceiro ano consecutivo, no início de junho, o encontro de grandes nomes do jazz com o público brasileiro. O BMW Jazz Festival acontece em São Paulo (6 a 9 de junho) e no Rio de Janeiro (8 a 10 de junho).

O conceito do festival é resgatar e fortalecer o gênero musical – e suas vertentes – no país. A programação desta edição conta com Pat Metheny, Esperanza Spalding, Brad Mehldau, Joe Lovano & Dave Douglas, o grupo James Farm, Egberto Gismonti e a Orquestra dos Corações Futuristas e Jonathan Blake. Os dois últimos se apresentam apenas na capital paulista.

A venda de ingressos para o público em geral inicia-se no dia 23 de abril, pelo site e call center da Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br), a partir de 0h01, e nos seus respectivos pontos de venda. Clientes BMW têm pré-venda exclusiva entre 18 (a partir de 0h01) e 22 de abril (até 23h59), e podem adquirir até quatro ingressos por noite mediante a apresentação do número chassi de seu veículo. Clientes HSBC de São Paulo têm pré-venda no mesmo período.

O festival tem direção de Monique Gardenberg, da Dueto Produções, que mais uma vez tem como curadores o jornalista Zuza Homem de Mello, o músico e produtor musical Zé Nogueira e o produtor musical Pedro Albuquerque. Confira a seguir a programação do evento.

Programação do BMW Jazz Festival no HSBC Brasil (SP)
Quinta-feira, 6 de junho, 21h
Pat Metheny Unity Band

Sexta-feira, 7 de junho, 21h
James Farm
Esperanza Spalding Radio Music Society
Egberto Gismonti e Orquestra Corações Futuristas

Sábado, 8 de junho, 21h
Brad Mehldau Trio
Johnathan Blake Quintet
Joe Lovano & Dave Douglas Quintet

Local: HSBC Brasil
Endereço: Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antonio – São Paulo – SP
Ingressos:
Setor 01 e Camarotes – R$ 140,00 (inteira) / R$ 70,00 (meia)
Setor 02 e Frisas – R$100,00 (inteira) / R$ 50,00 (meia)
Setor 03 e Cadeiras Altas – R$ 50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia)

Programação do BMW Jazz Festival no Vivo Rio (RJ)
Sábado, 8 de junho, 21h
James Farm
Esperanza Spalding & Radio Music Society

Domingo, 9 de junho, 20h
Brad Mehldau Trio
Joe Lovano & Dave Douglas Quintet

Segunda-feira, 10 de junho, 21h
Pat Metheny Unity Band

Local: Vivo Rio
Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo – Rio de Janeiro – RJ
Ingressos:
Setor 01 e Camarotes A – R$ 150,00 (inteira) / R$ 75,00 (meia)
Setor 02, Camarotes B e Frisas – R$100,00 (inteira) / R$ 50,00 (meia)
Setor 03 e Balcão – R$ 50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia)

Caetano Veloso abraça São Paulo

Compositor faz show de lançamento de Abraçaço no HSBC Brasil

Caetano Veloso trouxe praticamente Abraçaço (2012) na íntegra no show realizado nessa quinta-feira 11, no HSBC Brasil, em São Paulo. A apresentação marca o lançamento oficial do disco na capital paulistana e ainda poderá ser conferida hoje e amanhã. Há poucos ingressos disponíveis.

“A bossa nova é foda” abre o show, tal como abre o disco. É difícil separar a persona de Caetano, algo controversa política e publicamente, de sua criação artística – embora o exercício seja válido; afinal, sabe-se que a arte costuma superar de longe o criador. Mas é fato que a homenagem provocativa ao gênero lançado por João Gilberto lembra muito as declarações públicas de Veloso. Artista legítimo, sua obra parece uma extensão de quem ele é.

E quem ele é hoje no palco? Uma banda mais do que competente acompanha o baiano no disco e nos shows: Pedro Sá (guitarra), Marcelo Callado (bateria) e Ricardo Dias Gomes (baixo). Na turnê de Abraçaço, especialmente, fazem uma cama roqueira e bem-resolvida para as harmonias de Caetano – o violão aparece como figura central, força motora das canções. A condição provavelmente se dá pela influência que os álbuns feitos durante o exílio, especialmente o belíssimo Transa (1972), tiveram em seus últimos discos. A presença do clássico aparece, aliás, na inclusão de uma linda versão de “Triste Bahia” no repertório, a primeira a realmente provocar delírio no público. Ainda que, em um show de um artista do quilate de Caetano Veloso, tudo seja recebido com reverência.

Hábil no palco, quando anda em direção à plateia e meramente cruza os braços, é ovacionado. Se a banda se desencontra e recomeça a canção “Homem”, do álbum (2006), aplausos enérgicos são dirigidos ao compositor. No entanto, como costuma acontecer, é nos sucessos consagrados que o artista ganha seu público. “De noite na cama”, “Você não entende nada”, “Reconvexo” e “A Luz de Tieta” são recebidos com histeria, daquelas que, em um show para se ver sentado, com pessoas distribuídas em mesas, fazem com que fãs abdiquem de boas maneiras e fiquem em pé na frente de quem quer que fosse – mesmo idosas incapazes na luta para “ver um pouco mais de pertinho”.

Quando canta “Um comunista”, homenagem ao guerrilheiro Carlos Marighella, é que a persona de Caetano vem à tona. Ainda que a canção seja de beleza transcendental, letra pungente, alma em evidência, o tema não se adequa à atuação política contemporânea do compositor. Mas talvez aí more sua grandeza artística, pois, como acreditamos, a arte supera o criador. E quando se trata de arte, há mérito indiscutível em sua disposição. Com 70 anos, Veloso fica plenamente à vontade no palco: canta, dança, corre. E parece ter a mesma liberdade invejável quando compõe.

Fotos: Laís Aranha (www.laisaranha.com)