Paula Lima e Roberta Sá dão início à 5ª Semana Ticket Cultura & Esporte

A 5ª Semana Ticket Cultura & Esporte contará com mais de 300 eventos gratuitos em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, entre os dias 4 e 13 de novembro. Com o conceito “Para todo mundo aplaudir”, a semana terá atividades relacionadas a cinema, circo, teatro, música, artes plásticas, incentivo à leitura, à educação ambiental e ao esporte.

o show de abertura contará com as excelentes cantoras Roberta Sá e Paula Lima, e será realizado amanhã, no Citibank Hall, em São Paulo, 21h30, com entrada franca. Os ingressos foram distribuídos no final de semana passado.

A programação pode ser vista no site www.semanaticketcultura.com.br.

Serviço
Lançamento da 5ª Semana Ticket Cultura & Esporte com show de Paula Lima e Roberta Sá
Data: 01/11/2011 (terça-feira)
Horário: 21h30
Abertura da casa: 20h30
Local: Citibank Hall
Endereço: Av. Jamaris, 213 – Moema

#ShowlivreDay – edição outubro – suuuucesso

Ontem, quarta feira 26 de outubro, rolou a terceira edição do #ShowlivreDay, 8 bandas tocando ao vivo desde as 10h (tá bom, 10h37, atrasamos), falando sobre carreira, planos e como chegaram até a participação ao vivo.

As bandas super empenhadas, felizes e o som, muito redondo. Todos participaram com muita alegria e disposição. Pessoal do Acidogroove vindo de Uberaba (MG), os paranaenses do Uíque Caiçara, pessoal do No Ducky de Jundiaí (SP), Nagueta de Osasco (SP), a banda Travel de Sorocaba (SP) e os paulistanos do  Berlim, Bellize, Feliz Amor do Felino Ferido tornaram a quarta-feira no showlivre.com muito cheio de música e boas energias.

Outro destaque foi a participação da cantora Iza Molinari da Upset, que fez as entrevistas externas com as bandas e fãs e deu um show de simpatia e de agilidade!

Temos algumas fotos tiradas pelas bandas e seus fãs e amigos, vamos publicando aos poucos.

Pessoal do Berlim

Iza Molinari, apresentadora e musa dos intervalos!

No Ducky e Clemente Nascimento

Que venha a edição de novembro cheio de gente bacana e disposta a mostrar sue som do Alto da Lapa para todo o universo virtual!

#ShowlivreDay – Eu quero ver você aqui!

Fatboy Slim @SP em 2012

A tour 2012 do incansável e carismático DJ Fatboy Slim já tem data e local definidos em São Paulo.

Norman "Fatboy Slim" Cook

Norman Cook se apresenta no dia 24 de janeiro de 2012 no Transamérica Expo Center. Os ingressos do primeiro lote custam R$100,00 e podem ser adquiridos através do site www.ingressorapido.com.br.

Hoje, terça-feira, dia 25, começam as vendas dos ingressos para a apresentação em São Paulo.

Além da capital paulista, Fatboy Slim também se apresenta nas seguintes cidades:

· 19/01/12 – Rio de Janeiro
· 20/01/12 – Brasília
· 21/01/12 – Florianópolis
· 27/01/12 – Fortaleza
· 28/01/12 – Belo Horizonte

Manu Gavassi no Estúdio Showlivre

A jovem revelação Manu Gavassi faz mais uma apresentação no Estúdio Showlivre, ao vivo, hoje a partir das 15h.

Mais uma? Sim, na primeira apresentação marcada Manu estava ligeiramente doente, mas mesmo assim veio ao showlivre.com para se apresentar e conversar com seus fãs, num set mais curto, mas animado.

Hoje Manu vai fazer um apanhado da sua carreira, contando sobre o início com as músicas no youtube, o show de estreia, o clipe, o lançamento do disco, as parcerias e muito mais.

Estúdio Showlivre com Manu Gavassi
Hoje, 24 de outubro, a partir das 15h.
www.showlivre.com

#ShowlivreDay – Edição Outubro

Já temos a programação da terceira edição do #ShowlivreDay que acontece no dia 26 de outubro, próxima quarta-feira.

Com transmissão ao vivo a partir das 10h, o programa apresenta as 8 bandas selecionadas entre as centenas inscritas e apresenta um mix de sons e gêneros que devem movimentar os fãs e os curiosos.

Confira a programação:

Acidogroove 10h
Berlim 11h
Bellize 13h20
Feliz Amor do Felino Ferido 14h20
Travel 15h20
No Ducky 16h20
Uíque Caiçara 17h20
Nagueta 18h20

Sobre o #ShowlivreDay:
Vamos abrir o Estúdio até o final de 2011 para que artistas se inscrevam, mostrem seu interesse, talento e esforço e venham tocar no showlivre.com num dia especial, com direito a entrevista, fãs e a possibilidade de gravar um Estúdio Showlivre dedicado e muitos outros prêmios.

As bandas se inscrevem, movimentam o nosso canal no Facebook, criam conteúdo relevante e provam que realmente gostam do showlivre.com.

As etapas começaram em agosto e seguem até novembro. Em dezembro uma música de cada que se apresentou no #ShowlivreDay vai para votação e a melhor colocada, além de mais uma selecionada por comitê do showlivre.com, se apresenta no Estúdio Showlivre em janeiro.

Trí60: Artists in Concert

Nossas queridas correspondes internacionais em Dublin na Irlanda, Amanda Louzada e Juliana Oshima estão investigando o que acontece de bacana na movimentação musical local.

A dupla registrou o Trí60: Artists in Concert, um evento de valorização da música tradicional, que rolou em Dublin, e conta o que rolou na ocasião. Confira!

Tríona Ni Dhomhnaill, Wouter Vandenabeele, Liu Fang, Steve Cooney

“O projeto Trí60 criado pela Sala de Concerto Nacional de Dublin, na Irlanda, em associação com a Improvised Music Company e Conor Byrne, reuniu neste último sábado, dia 15, um conjunto de músicos brilhantes para uma performance inovadora e surpreendente. Este projeto surgiu com a missão de propiciar novas conexões musicais entre a Irlanda e outros países, para juntos celebrarem a música tradicional.

Esta edição contou com a participação de Tríona Ni Dhomhnaill, Liu Fang, Steve Cooney e Wouter Vandenabeele.

Considerada como uma das mais influentes vozes femininas da história da música irlandesa, Tríona Ni Dhomhnaill é cantora, pianista e compositora. Famosa, também, por seu trabalho com grupos irlandeses de música tradicional como Skara Brae, The Bothy Band, Relativity, Touchstone e Nightnoise. Seu talento é indiscutível e muito apreciado por todos os irlandeses. No show, além do piano, Tríona ainda tocou acordeão e bodhrán, instrumento de percussão tipicamente irlandês, enquanto sua belíssima voz seguia contagiando todos os presentes.

Conhecida como a “Imperatriz da Pipa”, a chinesa Liu Fang elevou ainda mais o nível do espetáculo. Liu Fang é solista de pipa, uma tradicional guitarra chinesa de quatro cordas, e de guzheng, uma espécie de cítara chinesa. Sua apresentação solo foi curta, porém expressiva e cheia de sentimento, transmitindo a riqueza de sua música. Ela definitivamente cativou o público, impressionado com a graça de sua performance.

Liu Fang

Wouter Vandenabeele, belga, é reconhecido internacionalmente como violinista, arranjador e compositor. Responsável por conduzir o projeto “Hadzidakis” para os Jogos Olímpicos de Atenas em 2004, com os cantores do grupo Madredeus, ele também leciona em diversos cursos de treinamento musical. Sua técnica é apuradíssima e sua simpatia é marcante. Sua contribuição para o espetáculo foi incrível, compartilhando, ainda, algumas tradicionais músicas belgas. O som de seu violino foi, por diversas vezes, o protagonista do show.

Steve Cooney é um talentoso músico australiano que reside atualmente na Irlanda. Começou sua carreira aos 17 anos e, desde então, tem colecionado inúmeras contribuições musicais a bandas e artistas como Chuck Berry, Mark Knopfler, David Gilmour, Sinead O’Connor e Martin Hayes. O ex-marido de Sinead O’Connor possui um estilo próprio, para não se dizer excêntrico, de se apresentar. Descalço, vestindo moleton e com seus dreads brancos, ele esbanjou todo o seu conhecimento dedilhando maravilhosamente o violão e a guitarra. Steve também nos brindou com uma inusitada apresentação de didjeridu, ou didgeridoo, um antigo instrumento de sopro dos aborígenes australianos.

Antes do show, na manhã do mesmo dia 15, houve um workshop onde o público pôde interagir com os músicos. Gerry Godley conduziu uma discussão de duas horas, muito bem aproveitadas pelos estudantes de música e outros músicos presentes. Durante a conversa cada um dos artistas revelou suas influências, comentou sobre seus respectivos estilos e compartilhou experiências em uma fascinante troca de conhecimento.

Para os amantes da música tradicional que residem em Dublin e/ou para aqueles que estarão em solo irlandês em dezembro, fica uma grande dica: será realizada outra edição do Trí60 no dia 10, com outros artistas de mesmo calibre. Mais informações sobre o próximo workshop e espetáculo podem ser encontradas no site do National Concert Hall, de Dublin.”

Texto por Juliana Oshima
Fotos por Amanda Louzada

V-Drums World Championship procura o melhor baterista do Brasil

Nesta quinta-feira, 20 de outubro, vai rolar a final da etapa brasileira do V-Drums World Championship, concurso promovido pela Roland. E etapa tem o objetivo de encontrar o melhor baterista do país, que será escolhido para representar o Brasil em Los Angeles, na semifinal do concurso, na casa The Namm Show. Se classificado, o baterista participará da final, na aclamada House of Blues.

Os concorrentes enviaram vídeos de suas performances e foram escolhidos por um júri especializado. Para assistir aos vídeos e saber mais informações sobre o evento, acesse http://www.rolandbrasil.com.br/v-drums/contest/index.html.

Bad Religion. Ainda longe do fim.

Greg Graffin na Via Funchal, em São Paulo. Foto: Raquel Francese.

Logo após o dia das crianças, os eternos filhos do punk rock foram agraciados com uma apresentação memorável do Bad Religion na última quinta-feira 13, na Via Funchal, em São Paulo.

Show marcado para as 22h, show iniciado às 22h. Diante dos atrasos habituais a que estamos acostumados neste país, a pontualidade das primeiras notas do guitarrista Brian Baker – em The Resist Stance – até assustou quem ainda comprava as cervejas que iriam refrescar a noite quente. Aliás, apesar do calor humano emitido pelos milhares que esgoelavam os clássicos do Bad Religion, quem estava lá parecia, de fato, interessado no show. Nada de rodas violentas e empurra-empurra, talvez por conta dos 30 e poucos anos que aparentava a maioria do público. O clima de civilidade era tamanho a ponto de ser possível testemunhar pré-adolescentes recebendo passagem dos mais velhos, que cediam seus lugares para que a futura geração pudesse aprender bem com quem construiu bela parte da história do punk rock californiano.

Bad Religion na Via Funchal. Foto: Raquel Francese.

Sobre mestres, Greg Graffin evocou a lembrança de Tom Jobim – segundo o vocalista, um dos preferidos da banda. Disse que Jobim é reconhecido imediatamente quando se ouve sua música, e assim ele gostaria que acontecesse quando alguém ouvisse a próxima canção a ser tocada, Do What You Want. Bem, ao menos na ocasião, os hits não só eram reconhecidos, como eram vociferados pela plateia, ao ponto da voz principal ser abafada em canções como Generator e I Want To Conquer The World.

E, se a energia de quem ouvia era tão forte, provavelmente fosse um reflexo da potência da apresentação. Bandas que se divertem tocando tendem a canalizar as boas vibrações para o público. Mas, muito além disso, o Bad Religion tem uma intensidade sonora de quem entende e sabe fazer bem o que faz. A voz precisa de Graffin, os refrões e vocais de apoio bem resolvidos, as guitarras simples e certeiras – Greg Hetson usa apenas um pedal ao longo do show. O baterista Brooks Wackerman massacra seu instrumento e seus pratos agitados incessantemente são daqueles que enlouquecem técnicos de som, estouram freqüências sonoras e pulsam uma multidão.

Tal excelência no punk rock explica o temor com um possível fim da banda, após seus mais de 30 anos de atividade. Algumas resenhas deste show relataram, inclusive, o anúncio de aposentadoria feito por Graffin durante a apresentação. Porém, foi uma brincadeira desmentida logo em seguida, quando o vocalista disse que “ainda não estão pensando nisso”.

Greg Graffin e o baterista Brooks Wackerman. Foto: Raquel Francese.

Em determinado momento, Graffin chamou ao palco um rapaz que levantava uma camiseta com a inscrição “Por favor, me deixe cantar Modern Man”. Após abrir votação para que o público escolhesse se o fã deveria cantar a música ou o próprio Graffin, foi derrotado e cedeu seu posto. Apesar da falta de afinação do rapaz, atestada pelos gestos zombadores do vocalista original, o fã comemorou o momento abraçando os integrantes e encerrou sua participação com um justo mergulho na plateia.

Exatamente uma hora e meia após o início do show, e um repertório com 26 músicas de todos os períodos da carreira da banda, o Bad Religion despediu-se, com a intenção de retornar em breve. Segundo entrevistas recentes, o lançamento do próximo álbum está previsto para 2012. Ao que tudo indica, o mundo não deve acabar, nem o Bad Religion. A humanidade agradece.

Boletim #ShowlivreDay

Na semana que vem vamos anunciar os selecionados para a edição de outubro do #ShowlivreDay. As inscrições acabaram na sexta-feira, mas a correria para a edição deste mês ainda vale no final de semana! Ou seja, ainda dá tempo de impressionar a equipe do Showlivre e vir tocar no nosso estúdio. Além disso, quem não for selecionado concorre automaticamente à próxima edição. Mais detalhes estão no http://showlivre.com/showlivreday.

Só para deixar os ânimos mais acirrados, aqui está o ranking atual dos 15 artistas mais votados no Facebook (em ordem alfabética): Anonymous, Bellize, Berlim, Constantine, Doddy, Feller, Mandau, Na Gueta, No Ducky, Nohaw, One Up, Outime, Prosaico, Travel e Wlaad. Se você não está nesta lista, aproveite o final de semana para reverter esta situação!

E aqui estão alguns exemplos de como os artistas têm impressionado a equipe do Showlivre:

– Recebemos anúncios virtuais da banda OlDi (http://bit.ly/ocbqT7), Doddy (http://on.fb.me/quVkig), Travel (http://twitpic.com/6iqz31#), Poder de Pensar (http://on.fb.me/r80kk3) e Levels (http://on.fb.me/qO6Uoq).
– Muitas bandas mandaram vídeos! Muziki (http://bit.ly/r4BFKQ), Feller (http://bit.ly/pYsqTY), One Up (http://bit.ly/oXYHqK), Levels (http://bit.ly/qJGUKb), Poder de Pensar (http://bit.ly/prCcSx), Travel (http://bit.ly/p6v7lw), Anonymous (http://bit.ly/nV1Xv3), Constantine (http://bit.ly/rgsnH5) e Berlim (http://youtu.be/h1hbu3-Z15k).
– Algumas bandas fizeram campanhas inusitadas, do real para o virtual! Levels (http://on.fb.me/pHtpCO), No Ducky (http://on.fb.me/o5NwqG), X So Pretty (http://on.fb.me/puaF60), Constantine (http://twitpic.com/6rlmte // http://twitpic.com/6t4e9z) e Bellize (http://twitpic.com/6yrxsk // http://twitpic.com/6idzd0).
– A banda Levels fez uma Twitcom (http://bit.ly/p8jBDJ).
– Ganhamos uma música da banda No Ducky (http://bit.ly/rtkQFj).
– A banda Dooelo mandou um presente alcoólico.

– E a Bellize preencheu o apetite da equipe .

Força para todos!

Vem Comigo Hip Hop Arte

O projeto Vem Comigo Hip Hop Arte tem a proposta de promover o autoconhecimento e construir uma nova identidade social por meio das diferentes linguagens do Hip Hop. O público do projeto são crianças e jovens que se encontram à margem da sociedade, em situação de risco ou não. Saiba mais sobre o projeto nos vídeos a seguir!