Single Parents on the road

O pessoal do Single Parents, uma das novas e promissoras bandas do cenário indie paulista finaliza detalhes da gravação do disco de estréia em NY, mais precisamente no estúdio The Seaside Lounge (Brooklyn/NYC), onde já passaram artistas como Beirut, New Pornographers e The National.

A produção ficará por conta de Roger Paul Mason, que recentemente gravou “Sunga” (2010) da banda Holger e já trabalhou com integrantes do Dirty Projectors e Mike Patton.

“Foram 4 dias no estudio. Fizemos a gravação em fita e o álbum será produzido por Roger Paul Mason. Estamos voltando agora ao Brasil com ele para trabalhar nas musicas”, detalhes por Fernando Dotta, guitarrista e vocalista da banda.
Abaixo, algumas fotos exclusivas da session em NY enviadas pelo pessoal da banda.

Em março, o Single Parents volta para São Paulo com Roger para finalizar as gravações e pré-mixagens do álbum. Aguardar para ver. Ou melhor, ouvir!

De cima para baixo, na 1ª está o engenheiro de som Jon Altschuler, na 2ª está o Rafael e o Fernando ouvindo algumas gravações e na 3ª está o Anderson em uma das sessões. (fotos por Bruna Calheiros)

Programação musical da Virada Cultural Paulista tem rock 90’s e a nova MPB

A Secretaria de Estado da Cultura anunciou detalhes e atrações da quinta edição da Virada Cultural Paulista, que acontece nos dias 14 e 15 de maio em 22 cidades do estado de São Paulo.

A Virada Cultural Paulista 2011 será realizada nas cidades de Araçatuba, Araraquara, Assis, Botucatu, Caraguatatuba, Franca, Indaiatuba, Jundiaí, Marília, Mogi das Cruzes, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santa Bárbara D’oeste, Santos,Santo André, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba.

Tulipa Ruiz - Foto: Duca Mendes

Na programação de 2011, destaque para grandes nomes da música brasileira como Fafá de Belém, Renato Teixeira, Angra, Jamelão Neto e Charlie Brown Jr., que participam pela primeira vez da Virada, entre muitos outros. Além de novos nomes como Maria Gadú, Tulipa Ruiz, Marcelo Jeneci, Thiago Pethit, Lulina, Les Pops, Luisa Maita e Karina Buhr. Como na edição passada, a Secretaria de Estado da Cultura traz atrações internacionais. Para este ano, a Virada conta com shows de Agnès Jaoui, Pink Martini e a banda Superchunk.

Superchunk vai se apresentar em Mogi das Cruzes e Sorocaba. A banda Pink Martini apresenta um mix de música clássica, jazz e clássicos em Piracicaba e São José do Rio Preto.

Superchunk - Divulgação

Maria Gadú leva seu repertório para Araraquara. Outro destaque é a veterana Fafá de Belém, que comemora 35 anos de carreira com o público de Araçatuba. Estão confirmados shows de Tulipa Ruiz em Araçatuba e São Carlos. O multiinstrumentista Marcelo Jeneci se apresenta em Araraquara e Indaiatuba. Completam o time Thiago Pethit (Mogi das Cruzes), Lulina (Santa Bárbara), Luisa Maita (Mogi das Cruzes e Santa Bárbara), Karina Buhr (Santos e São Carlos) e Les Pops (São José dos Campos).

A Virada também aposta nas novas bandas. Apanhador Só se apresenta em Marília e São José do Rio Preto; Do Amor tem show marcado para São Carlos; Guizado vai para Jundiaí, Vega em Indaiatuba e Vespas Mandarinas em São José do Rio Preto.

Inspirada na Virada Cultural da capital, a Virada Cultural Paulista foi lançada em 2007 em 10 cidades, que receberam 381 atrações. Em 2008, mais de 740 mil pessoas compareceram à Virada em 19 municípios e puderam conferir 476 espetáculos. Na edição de 2009, o público presente nas 20 cidades ultrapassou a marca de um milhão de pessoas, que conferiram mais de 560 atrações. Em 2010, a Virada atingiu a marca de 1,6 milhão de pessoas. Para 2011, a expectativa é atingir o mesmo número de público.

A programação prévia está publicada no site www.cultura.sp.gov.br e www.viradaculturalpaulista.sp.gov.br

Anjo dos Becos no Estúdio Showlivre

O pessoal do Anjo dos Becos se apresenta ao vivo no Estúdio Showlivre a partir das 15h aqui no Showlivre.com

Os amigos paulistanos Carlão e Pirata lá pelos idos de 1989 tinham como sonho comum formar uma banda. Não somente uma banda, mas um projeto que marcasse a época e que resgatasse todas as experiências até então vividas por ambos, retratando uma geração.

Formaram o Anjo dos Becos, nome inspirado no clássico do diretor Win Wenders, “Asas do Desejo”, tomando com símbolo um palhaço. Eram quatro que depois se tornaram oito componentes com a mesma ideologia: divertir se divertindo.

Tinham como objetivo trazer de volta a energia e adrenalina que sempre marcou as grandes fusões do rock`n roll. Fazem um som pulsante mesclado por influências que trazem do passado, fundidos a miscigenação e poliritimia universal da música atual

Anjo dos Becos é formado por:

Pirata – voz
Davi – baixo
Danilo – guitarra
Rodrigo Abelha – batera
Xixa – trombone
Ale – trompete
Rodrrgo Silva – DJ

Ingressos para o Thirty Seconds to Mars

Saíram preços e condições para a compra dos ingressos para as únicas apresentações do Thirty Seconds to Mars.

Os ingressos estão à venda no Rio de Janeiro e, a partir de meia-noite desta sexta-feira, para o público geral em São Paulo, nas bilheterias das respectivas casas de show, pela internet ou por telefone.

Em sua segunda visita ao Brasil, o trio norte-americano se apresenta no dia 27 de março, no HSBC Brasil, em São Paulo; e no dia 29 no Vivo Rio, no Rio de Janeiro.

Formado por formado por Jared Leto (vocalista, guitarrista e compositor), Shannon Leto (baterista) e Tomo Miličević (guitarrista), Thirty Seconds To Mars retorna ao país após três anos com a turnê This Is War, com repertório baseado no disco homônimo lançado em 2009.

Thirty Seconds to Mars – São Paulo
Data: 27 de março
Local: HSBC Brasil
Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antonio
Informações e compra de ingressos:

BILHETERIAS HSBC BRASIL – Rua Bragança Paulista, 1281
Horário de atendimento: segunda a sábado, das 12h às 22h e domingos e feriados, das 12h às 20h

COMPRA POR TELEFONE: Ingresso Rápido – Tel: 4003-1212
Horário de atendimento: segunda a sábado, das 9h às 22h
Formas de Pagamento: cartões de crédito Visa, Mastercard, Credicard, Diners

COMPRA PELA INTERNET:
www.hsbcbrasil.com.br
www.ingressorapido.com.br
Formas de Pagamento: cartões de crédito Visa, Mastercard, Credicard, Diners

PONTOS DE VENDA CAPITAL, INTERIOR E OUTROS ESTADOS
Consultar www.ingressorapido.com.br
Taxa de Compra através da Ingresso Rápido
Compra em ponto-de-venda: 15% do valor do ingresso
Entrega em domicílio Grande São Paulo: R$ 15,00
Entrega em domicílio São Paulo Capital: R$ 10,00
Retirada na bilheteria: R$ 5,00

Para a compra de ingressos para estudantes, aposentados e professores estaduais, os mesmos devem comparecer pessoalmente portando documento na bilheteria respectiva ao show ou nos pontos de venda da Ingresso Rápido. Esclarecem que a venda de meia-entrada é direta, pessoal e intransferível e está condicionada ao comparecimento do titular da carteira estudantil no ato da compra e no dia do espetáculo, munido de documento que comprove condição prevista em lei.

Preços
Camarote R$ 250,00
Frisas R$ 200,00
Cadeira Alta R$ 150,00
Pista Vip R$ 250,00
Pista R$ 150,00

* Clientes HSBC têm pré-venda exclusiva e 20% de desconto. O limite é de 4 ingressos por pessoa e a promoção não é cumulativa com outros descontos.
Capacidade: 1800 lugares
Censura: 14 anos (desacompanhados). Menores dessa idade somente acompanhados dos pais ou responsáveis.
Duração: Aproximadamente 1h30
Abertura da Casa: 2h antes do espetáculo

Thirty Seconds to Mars – Rio de Janeiro
Data: 29 de março de 2011
Horário: 21h30
Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo
Classificação etária: 16 anos
Capacidade: 2000 pessoas

Preços
Camarote A R$ 250,00
Camarote B R$ 200,00
Pista Superior R$ 160,00
Pista Vip R$ 250,00
Pista R$ 140,00

Bilheteria do VIVO RIO – Rua Infante Dom Henrique, 85.
Horário de Atendimento: segunda a sábado: 12h às 21h e domingo e feriados: 12h às 20h.
Compra por telefone: Ingresso Rápido – Tel: 4003 -1212
Horário de atendimento: segunda a sábado das 9h às 22h e domingo das 12h às 20h.
Compra pela Internet:
www.vivorio.com.br
www.ingressorapido.com.br

Pontos de venda:
Barra Shopping, Fnac -Av. das Américas, 4.666 Loja B 101/114 – diariamente, das 10h às 20h.
Lagoa, Posto Piraquê – Av. Borges de Medeiros, s/nº – Lagoa – diariamente das 9h às 20h.
Niterói, Posto São Bento (Icaraí) – R. Roberto Silveira, 283 – diariamente das 09h às 20h.
Jacarepaguá, Alfa Brasil Turismo – R. Cândido Benício, 1381 sala 201 – De 2ª à 6ª das 9h às 19h e sábados das 9h às 14h.
Campo Grande, Ipiranga Três Pontos – Estrada do Cachamorra em frente ao Héliogás – diariamente das 9h às 20h.
Tijuca, Posto BR Bougainville – Rua Uruguai com Rua Maxell – diariamente das 9h às 20h.
Pilares, Norte Grill – em frente ao Norte Shopping – De 4ª à 2ª das 9h às 18h.
Taxa de Compra através da Ingresso Rápido
Compra em ponto-de-venda: 15% do valor do ingresso
Entrega em domicílio Grande Rio de Janeiro: R$ 15,00
Entrega em domicílio Rio de Janeiro Capital: R$ 10,00
Retirada na bilheteria: R$ 5,00
Meia-Entrada: Estudantes, Professores da Rede Pública do Município do Rio de Janeiro e maiores de 60 anos são beneficiários de desconto de 50%. A venda de meia-entrada é direta, pessoal e intransferível e está condicionada ao comparecimento do beneficiário aos pontos de venda, munido de documento original que comprove condição prevista em lei. É obrigatória a apresentação dos documentos também na entrada do espetáculo.

Samba de Rainha no Estúdio Showlivre

As meninas do Samba de Rainha lançam seu terceiro disco no Estúdio Showlivre ao vivo, hoje, quinta-feira 15/fev, a partir das 15h.

Perfil:

Cantando samba, fazendo samba, as meninas do Samba de Rainha transformaram sua paixão pelo gênero em (motivo de) vida. Com uma energia contagiante, o Samba de Rainha já lançou dois CDs e é um dos grupos mais populares de São Paulo.

Formado por quatro percussionistas (Aidée, Erica, Gadi e Sandra), uma violonista (Naná), uma cavaquinista (Thais) e uma vocalista (Núbia), o Samba de Rainha coloca um acento pop no samba. Uma prova disso é que já dividiu o palco com Tia Surica da Portela, Leci Brandão, Mart’nália, Preta Gil, Isabella Taviani e Marcelo D2, com o mesmo entusiasmo.

Nos shows, além de chamar a atenção do público com suas próprias composições e com versões singulares de canções de grandes nomes da música, reverenciam suas origens e influências prestando homenagem às rainhas do samba: Clara Nunes, Alcione, Beth Carvalho, Leci Brandão, Dona Ivone Lara e Clementina.

Totalmente autoral, o primeiro CD, “Isso é Samba de Rainha”, saiu em dezembro de 2004 com dez músicas inéditas. O segundo disco, “Vivendo Samba”, saiu em 2008 com onze sambas de autoria do grupo e a regravação de “Retalhos de Cetim”, que encantou o autor, Benito Di Paula.

O grupo está lançando seu terceiro álbum, Contrariando a Regra, produzido por Walmir Borges. Uma das faixas do CD, “Não me amarra não”, de autoria de Núbia Maciel, foi escolhida para fazer parte da coletânea “Beginner’s Guide to Samba!” que será lançada na Inglaterra.

Green Day lança canção inédita

Nos idos de 2003, a banda de punk rock californiano Green Day finalizava um novo trabalho, que sucederia o álbum Warning, de 2000. Entretanto, o material foi roubado do estúdio onde foram feitas as gravações e, ao invés de gravar novamente o projeto, a banda iniciou um novo disco, que se tornaria o aclamado American Idiot. Como se sabe, este catapultou a banda a um sucesso estrondoso, antes ainda não alcançado.

Passados alguns anos desse (feliz) golpe do acaso, o Green Day acaba de publicar, em seu canal oficial no YouTube, Cigarettes and Valentines, uma das canções presentes no material roubado. A faixa estará no disco ao vivo Awesome as Fuck, a ser lançado em março deste ano. Por ora, você confere esta música inédita no vídeo a seguir:

A balada (?) de Manu Chao

O músico Manu Chao. Foto: Babel Produções.

Era inevitável a sensação de se estar em um ambiente jovem na apresentação de Manu Chao, ontem, em São Paulo. A começar, pela plateia, em sua vasta maioria, na casa dos 20 e pouquíssimos anos. Como apontou minha companhia no evento, afeita ao assunto, o público chamava a atenção por estar descontraidamente bem vestido, o que contribuía para o clima de “balada” do evento. Isto, acrescido ao fato de que a Vila dos Ipês foi visivelmente projetada para abrigar festas, mais do que shows, em virtude de sua arquitetura. Também contribuiu para a atmosfera festeira as longas filas que se formavam no bar, tal como se dá em uma festa de faculdade com bebidas à vontade.

No fim das contas, a música é o que interessa e exatamente a sua presença, em tal lugar, trazia um potencial contraste. É impossível dizer se os presentes foram levados até a música de Manu Chao pelo seu conteúdo ideológico, mas era fatalmente interessante assistir a plateia conjunta gritar os versos do cantor, carregados de crítica social. Posições políticas à parte, as discussões levantadas são importantes e é válido perceber que diversos assuntos pouco corriqueiros podem ter sido colocados em pauta em virtude da politização de algumas de suas músicas.

No palco, apenas um power trio, complementado por Madji (guitarra e violão) e Gambacito (bateria). Ambos tocam na Radio Bemba, banda que acompanha Manu Chao, e o baterista fez parte do cultuado Mano Negra, antigo grupo do cantor. Aliás, a apresentação teve diversos momentos que lembravam o peso da ex-banda, ao ponto do ouvido deste narrador zumbir ainda hoje, graças ao volume e distorção dignos de um show de hardcore. Os tempos do Mano Negra estiveram presentes, inclusive, na bela e pesada versão de Me Gustas Tu.

E se o público do evento era claramente jovem, Manu Chao e sua banda sem dúvida respondiam com vontade e vigor juvenis. Aos 49 anos, o cantor se entregou ao público e parecia se divertir como uma criança. Acompanhava a plateia com pulos incessantes e emendava música após música, como se não houvesse tempo a perder. Em determinado momento, chegou a agradecer a energia dos presentes. Ato desnecessário, pois certamente sua retribuição foi dada ao longo da show.

Em suma, Manu Chao parecia acreditar no que estava fazendo. Ao menos da metade da apresentação para frente, quando a energia, de fato, tomou conta do lugar. Curiosamente, a frente do palco foi esvaziando levemente ao longo do show, acontecimento, acredito, causado pela desistência dos que estavam lá mais interessados na potencial “balada”. Não que isso tenha sido um problema, em absoluto. Parece-me mais do que justo dar espaço aos interessados na música propriamente dita.

Ronny & Rangel no Estúdio Showlivre

A dupla Ronny & Rangel é a atração do Estúdio Showlivre desta quinta-feira, 10/fev, a partir das 15h.

Um dos grandes nomes da nova cena sertaneja universitária, a dupla tem excursionado pelo Brasil e pelo exterior, e seu mais recente clilpe da música “invencível” tem mais de 2 milhões de visualizações desde o lançamento.

Foi com essa paixão e Ronny, natural de Campinas (SP), percebeu sua paixão pela musica ainda criança, quando acompanhava seus tios violeiros – Cearense & Avaré, e incentivado por eles começou a cantar. Rangel nasceu em Foz do Iguaçu (PR), aos oito anos já cantava em dueto com seu pai. Em busca de realizar seu sonho, aos dezesseis anos deixou a casa dos pais para morar em Campinas, onde encontrou seu parceiro musical nos bares campineiros.

Cantando em bares, festas e bailes da região, conseguiram gravar os dois primeiros CDs, de forma independente e com boas críticas. O terceiro CD, lançado pela Atração Fonográfica, foi lançado em 2003 e “Jura”, faixa título do CD, chegou a ficar entre as 100 músicas mais tocadas em todo o território nacional.

“Dois”, composição de Michael Sullivan, do quarto CD foi gravada antes da dupla sair para sua primeira turnê internacional, em Março de 2005. Foram 60 dias fazendo shows em vários estados americanos, o suficiente para que a dupla conquistasse mais fãs e assim transformassem numa rotina a turnê para os EUA.

Ronny e Rangel gravaram seu primeiro DVD e CD Ao Vivo em agosto de 2006 lançados em outubro de 2006. Atualmente a dupla divulga seu sexto CD e segundo DVD gravado em Mogi Guaçu em um show ao vivo para mais de 30 mil pessoas que cantaram e vibraram a cada canção

A última música de Ronny e Rangel “Invencível” teve quase 2 milhões de acessos só no Youtube!

Nesse ritmo acelerado que a dupla vem crescendo a acumulando conquistas, tornando-se uma das duplas mais queridas do circuito do sertanejo universitário.

O encontro de Itamar Assumpção e Naná Vasconcelos

Descobri, pela indicação de um grande amigo, a existência do belo álbum Isso Vai Dar Repercussão, parceria de Itamar Assumpção com o mestre Naná Vasconcelos. Para os não-iniciados na obra deste nome essencial da Vanguarda Paulista, fica a indicação de um disco formado por excelentes canções, que talvez possam ser absorvidas com mais facilidade pelos novatos (como eu).

Blubell lança Eu Sou Do Tempo Em Que A Gente Se Telefonava

A cantora Blubell e sua banda apresentam seu novo trabalho, Eu Sou Do Tempo Em Que A Gente Se Telefonava, no Estúdio Showlivre dia 9/fev, a partir das 15h.

Segundo disco de uma aclamada carreira, a cantora teve sua canção “Chalala” inclúida na trilha da série Aline da Rede Globo.

Perfil:
A cantora e compositora Blubell nasceu e cresceu na cidade de São Paulo e desde 2006 desenvolve seu trabalho autoral. Antes de sair em carreira solo, estudou canto popular na Universidade Livre de Música, fez parte de bandas independentes e participou de shows da big band paulistana Funk Como Le Gusta, além de emprestar a sua voz para jingles de comerciais de TV.

Seu primeiro álbum Slow Motion Ballet, lançado independente em 2006, trazia apenas composições da artista, exceto pela versão de “Junk” de Paul MacCartney. O trabalho recebeu ótimas críticas da imprensa especializada e elogios de cantoras como Marisa Monte e Mallu Magalhães.

Durante os anos que se seguiram a sua estréia como artista independente desenvolveu parceria com o quarteto de jazz À Deriva. “Além de serem músicos extremamente talentosos, eles são meus grandes amigos. Acho que isso transparece quando estamos no palco”, conta a cantora. “Chamá-los para gravar as músicas do meu segundo disco foi a coisa mais natural a se fazer.”

Blubell lançou o novo disco Eu Sou Do Tempo Em Que A Gente Se Telefonava no Teatro do SESC Pompéia em São Paulo, dia 21 de janeiro de 2011. Em clima de cabaret, a cantora apresentou as novas canções, algumas faixas do primeiro disco Slow Motion Ballet, além de algumas versões. No repertório, “La Vie en Chose”, sua canção-homenagem à música francesa e “Chalala”, que é tema de abertura da série Aline, que volta ao ar em janeiro na Rede Globo.

Outra colaboração especial na gravação do disco foi a de Tulipa Ruiz em “Good Hearted woman” e em “Pessoa Normal”. Eu Sou do Tempo Em Que A Gente Se Telefonava é uma co-produção de Blubell e Maurício Tagliari, guitarrista da prestigiada Nouvelle Cuisine, e produtor dos discos Azul e Vermelho, de Nina Becker e Cristalina, de Lulina. A cantora assina as onze faixas que compõem o disco. Três em parceria: ‘Pessoa Normal’ e ‘Estrangeira’ com Luiz Venâncio e ‘Velvet Wonderland’ com o músico Pedro Baby.

A cantora é acompanhada por Rui Barossi (baixo), Guilherme Marques (bateria), Daniel Muller (piano), Beto Sporleder (sax e flauta) e André Bordinhon (guitarra).