Retro-expectativa Showlivre 2010

O showlivre.com produziu mais de 200 programas com apresentações memoráveis de artistas de todos os gêneros, tamanhos e afinidades.
Tivemos desde uma big band de ska (Orquestra Brasileira de Mùsica Jamaicana) até one man band (Zeca Viana), todos apresentando seus trabalhos ao vivo e captados pela nossa equipe técnica num belíssimo padrão de áudio e vídeo.

Todas as apresentações trouxeram seu brilho e sua energia. Algumas, por diversos motivos, ficaram marcadas na equipe do showlivre.com.
Escolhemos 15, das centenas que produzimos, que exemplificam tanto a diversidade musical, quanto a proposta de levar a boa música para todos.

Aproveitem:
Obs: A lista está sem critério de ordem, é apenas uma lista de coisas bacanas para você curtir..

Aerocirco – “Ninguém vai desistir de você” (14/09/2010)

Marcel Powell – “O morro não tem vez” (03/08/2010)

Vinicius Calderoni – “Vou mandar pastar” (23/03/2010)

Ailaika – “Magnólia” (21/12/2010)

Tulipa Ruiz – “A ordem das árvores” (28/07/2010)

Jair Naves – “Carmen, todos falam por você” (25/10/2010)

Los Porongas – “Tudo ao contrário” (13/08/2010)

Rosie & Me – “Come back” (23/11/2010)

Miranda Kassin e André Frateschi – “Deixa-se acreditar” (9/11/2010)

Clarah Averbuck – “Tell me something good” (31/08/2010)

The Name – “Let the things go” (10/08/2010)

Funk Como Le Gusta – “Funk de bamba” (12/05/2010)

Vanguart – “Desmentindo a despedida” (16/11/2010)

Musica Diablo – “Twisted Hate” (15/09/2010)

Apanhador Só – “Bem-me-leve” (8/09/2010)

Leela no Estúdio Showlivre

Rock com acento pop e em busca da tecnologia perfeita. O Leela se apresenta ao vivo no Estúdio Showlivre no dia 22 de novembro, quarta-feira, a partir das 15h.
Breve perfil da banda:

O primeiro álbum homônimo da banda carioca radicada em São Paulo foi lançado em 2004 e a banda foi eleita Revelação no VMB 2005 da MTV, indicada à categoria Melhor Álbum de Rock no Grammy Latino 2005, além de revelação do ano no Meus Prêmios Nick (Nickelodeon), Faustão e Prêmio Multishow. Pequenas Caixas, o segundo álbum, lançado em 2007. O Youtube oficial do Leela foi o mais acessado #1 Most Viewed (This Month) na categoria música durante o mês de seu lançamento.

Durante o ano de 2010 o Leela grava seu terceiro álbum com o produtor Fernando Sanches (CPM22). Fazer Música Todo Dia é o nome desse novo trabalho que conta com 10 músicas inéditas feitas pela própria banda e com as parcerias do poeta-multimídia-carioca Fausto Fawcett e da filósofa e escritora Carol Teixeira.

O álbum Fazer Música Todo Dia do Leela trará ilustrações exclusivas feitas pela artista plástica Maureen Miranda e seu lançamento está previsto para o primeiro trimestre de 2011.

Leela é:
Bianca Jhordão – guitarras, sintetizador, theremin, maracas e voz
Rodrigo Brandão – guitarras, sintetizador e vocais
Tchago Kochenborger – baixo e vocais
PHD Ronzoni – bateria e percussão

Das mídias sociais para a contestação pública

Clemente Nascimento, diretor-artístico e apresentador do showlivre.com, agitou e presenciou a manifestação que aconteceu ao meio dia da segunda-feira paulistana.
Do repúdio pelas cenas tristes com a truculência e o non-sense da lei paulistana que proíbe manifestações artísticas pelas ruas ao movimento à manifestação pública, foram alguns posts.
Acompanhe o relato de Clemente:

Hoje foi dia de me lembrar dos meus tempos de militância política e de luta contra a ditadura e de confirmar, que era muito bom ser jovem, pois não é para qualquer um participar de uma manifestação sob o sol do meio-dia em plena Av. Paulista!

Sintese da manifestação - foto Daniel Neves


Organizada pelo grupo RMB, “Repúdio a Proibição dos Músicos e Artistas de Rua em São Paulo”, o ato era contra uma lei absurda da prefeitura de São Paulo que proíbe a apresentação de artistas pelas ruas da cidade. A movimentação toda começou pelo facebook, quando vi uma foto publicada pelo Tibira, sócio do Vegas, onde Rafael Pio, guitarrista que há anos sobrevive tocando pelas ruas da cidade, sendo preso por dois policiais de forma truculenta, guitarra no chão e Pio sendo algemado. É claro que também tratei de postar a foto e expressar minha revolta.  Quando percebi já estava convocando todo mundo para a manifestação de hoje debaixo do MASP. Como diria Robin, “Santa Militância Batman!”, por isso hoje tratei de perder o almoço e saí todo para minha primeira manifestação sob os louros da democracia.

Movimentação na Av. Paulista


Cheguei esbaforido sob um calor escaldante, logo vi a Kathe, minha namorada, perto do que parecia ser uma discussão mais ríspida entre um palhaço e um policial militar. Será que o policial não tem mais o que fazer, do que discutir com um palhaço de rua? É claro que tem. Eu, Kathe e, mais ou menos, 500 manifestantes, onde tinha de tudo, malabaristas, homens de perna de pau, estátuas humanas e músicos, muitos músicos de estilos variados, conhecidos ou não. Encontrei com a Tulipa Ruiz, Tatá Aeroplano (Cérebro Eletrônico), Rafael Castro, Luis Chagas (Isca de Polícia), Douglas de Las Casas (Boss in Drama), Márcio Werneck, João Parahyba (Trio Mocotó) e a galera que toca na rua, como o Rafael Pio, “estrela da festa”, ops, quero dizer manifestação.

Atentem para a discussão ao fundo


Cantamos e gritamos palavras de ordem, em frente ao Center 3 e novamente em frente ao Conjunto Nacional, o grupo parou para ler em coro um manifesto escrito pela organização. Foi divertido ver tanta gente divertida junta na Av. Paulista e triste por saber o que motivou esse encontro.
Cansado e com sentimento de dever cumprido me despedi de todos e tratei de entrar no metrô Consolação e voar para o Showlivre, pois ainda tinha que enfrentar uma fila gigantesca no banco; coisas da vida adulta…

Douglas ao meu lado na manifestação

Edson no Estúdio Showlivre

A atração do Estúdio Showlivre desta terça-feira, 21/dez, a partir das 15h é o cantor Edson, que apresenta suas novas canções do disco Edson, Voz e Violão.

Um breve perfil do cantor:

Após o final da consagrada dupla com o irmão Hudson em 2008, o cantor Edson acaba de lançar novo disco, Edson Voz e Violão, num clima intimista e cheio de boas surpresas. O CD conta com 12 faixas inéditas e uma regravação de Mauricio Gasperini, “Só quem ama”.

Misturando canções românticas, country rock, toque sertanejo e até um xote em “Diga que não me esqueceu”, Edson quis dar a impressão de uma “roda de amigos na sala de casa” para quem ouve o disco.

Segundo trabalho solo, foi lançado apenas alguns meses depois do álbum de estréia, Edson & Você, Edson revelou que os lançamentos quase simultâneos foram uma forma de manter contato com seus fãs, que mesmo com a dissolução da dupla com o irmão, seguem acompanhando a carreira e as músicas do cantor em carreira solo.

Top 5 – Discos do Ano – Parte 4

Nosso caro apresentador e diretor artístico do showlivre.com, Clemente Nascimento, lista seus álbuns prediletos de 2010. Confira:

#5

Karina Buhr - Eu Menti Pra Você

#4

Devotos - Victória

#3

Miranda Kassin e André Frateschi - Hits do Underground

#2

Monbojó - Amigo do Tempo

#1

LCD Soundsystem - This is Happening

Ailaika no Estúdio Showlivre

Hoje, ao vivo no Estúdio Showlivre, a partir das 15h, apresentação do projeto Ailaika de Su Bragatto e Zé Ruivo.

“Fluffyrocklounge”, com essa definição sonora quase onomatopéica, o projeto ailaika  formado por Susana Bragatto (voz/efeitos) e Zé Ruivo (teclados e programação) lançou seu primeiro EP independente Leveleve, numa mistura de climas acústicos eletrônicos, loungejazz e rock, além de letras em inglês, português e o que mais vier pela frente.

Su e Ruivo assinam todas as composições, com exceção de “tatata theme”, parceria com Mauricio Pierro.

A banda passou pelo projeto Sons Urbanos, do SESI, pela exposição espanhola ¡Mira qué lindas!, com artes de discos iberoamericanos, ao lado de nomes como Mallu Magalhães e Mutantes, e por casas do circuito alternativo paulistano.

Além de Su (voz/efeitos) e Zé (keys/programações), os shows trazem Gustavo Sato nos baixos acústico e elétrico e guitarra. Na apresentação no Estúdio Showlivre, participação do convidado Eric Budney. O set mistura sons próprios e versões lounge autorais de Gershwin, Gilberto Gil, Monsueto & Ayrton Amorim, entre outros.

Top 5 Discos Do Ano – Parte 3

Um dos meus passatempos prediletos, foi difícil escolher disco/álbum/full release do ano! Algumas músicas foram, por vezes, mais importantes que álbuns completos. Mas vamos as infos com bônus ao final!

#5

Gorillaz - Plastic Beach

O novo trabalho do projeto quase virtual de Damon Albarn vem com baladas e canções mais doces. E uma capa sensacional.

#4

Stornoway - Beachcombers Windowsill

Banda inglesa nova vinda da região de Oxford. Folk, rock e uma levada muito parecida com uma das minhas bandas prediletas: James, do cantor Tim Booth.

#3

Chromeo - Business Casual

Duo canadense que faz um eletro pop que gruda na orelha! Vocais com cara de anos 80, cordas (?!) e teclados melodiosos e beats para dançar mesmo. Com blazer de ombreira.

#2

Saint Etienne - A Glimpse of Stocking

Minha banda top of the tops, depois de alguns anos sem lançar disco de Natal para os fãs, Sarah Cracknell, Bob e Stan compilaram novas canções doces, com cara de anos 1960 ao mesmo tempo contemporâneas.

#1

Mark Ronson & The Business International - Record Collection

O midas da produção musical, Mark Ronson que acaba de trabalhar com Duran Duran e vai mexer no Culture Club em breve, produziu um disco completamente diferente de Versions, seu trabalho anterior. Mistura Caribe, Hi-NRG, p-funk, Boy George, synths e uma das melhores canções do ano: “Somebody to love”

#Coletânea

Nile Rodgers presents The Chic Organization Boxset

Menção a um box com quatro CDs compilando o melhor das produções de mr. Nile Rodgers, mentor da escola de disco e funk classudo Chic. Tem hits (“Everybody dance”, “Hangin”), Norman Jean, Sister Sledge, Diana Ross e versões inéditas de clássicos. Imperdível.

Cérebro Eletrônico

Estúdio Showlivre com o Cérebro Eletrônico, que apresenta o material do seu novo e aclamado disco Deus e o Diabo no Liquidificador.

A banda – formada por Tatá Aeroplano (voz e efeitos com brinquedos), Fernando Maranho (guitarra), Fernando TRZ (teclados e sintetizadores), Renato Cortez (baixo) e Gustavo Souza (bateria e percussão) – chega ao seu terceiro registro depois de uma trajetória bem-sucedida com Pareço Moderno.

Deus e o Diabo no Liquidificador, com produção de Alfredo Bello (DJ Tudo) e Fernando Maranho, traz onze músicas, dez delas com letras assinadas por Tatá Aeroplano, sendo três em parcerias com Fernando Maranho, Isidoro Cobra e Marcelo Coutelo. Peri Pane colabora com “220V”, única canção do disco que não é de autoria da banda.

No novo disco o quinteto investe na sonoridade pós-tropicalista ora com acento pop, ora com elementos da música brasileira. Já “Desestabelecerei” emenda a marchinha em um breakbeat. O disco ainda conta com a balada “Cama”, o rock sessentista “Garota Esteriótipo”, com vocais de Hélio Flanders; e “220V”, do compositor Peri Pane.

Vocalista e compositor da banda, Tatá Aeroplano, que já exibiu suas obras na mostra individual “Tudo Sob Descontrole”, assina as ilustrações da capa. A arte é do designer, parceiro musical e guitarrista Fernando Maranho.

Top 5 Discos do Ano – Parte 2

Em continuidade à iniciativa do companheiro de blog Renato Thibes, listo a seguir meu top 5 dos discos lançados em 2010. Aí vai, com livre trânsito, do samba ao hardcore:

#5

Tulipa Ruiz - "Efêmera"

Para começar, Tulipa Ruiz foi uma bela revelação para mim. Não conhecia seu trabalho até a apresentação no Estúdio Showlivre e, com ele, vieram melodias irreverentes e versos inteligentes, que fogem completamente do lugar-comum.

#4

Bad Religion - "The Dissent of Man"

E por falar em letras, o Bad Religion, em minha opinião, é sempre fato consumado. O brilhantismo dos versos do vocalista Greg Graffin, com sua forte e sensata carga de crítica social, e a estocada do hardcore, são sempre bem-vindos.

#3

Roberta Sá - "Quando o Canto é Reza"

Neste novo trabalho, Roberta Sá e o Trio Madeira Brasil apresentam somente canções do sambista Roque Ferreira. A aliança da voz suprema da cantora aos belos arranjos do Trio traduziu-se em obra-prima.

#2

Lurdez da Luz - "Lurdez da Luz"

Outra surpresa pessoal, este é o primeiro álbum solo de Lurdez da Luz, vocalista do Mamelo Sound System. Arranjos ricos e letras que se destacam no cenário do rap pela sutileza e feminilidade.

#1

Tom Zé - "O Pirulito da Ciência"

Tom Zé é Tom Zé.