O Rio de Janeiro continua lindo

Cena do musical Tom e Vinícius em cartaz no Rio

“O Rio de Janeiro continua lindo. Isso é fato. Apesar das notícias de violência que estampam as manchetes todos os dias, a Baía de Guanabara não tem pra ninguém.

Estive lá mês passado, estive lá semana passada de novo, quando fui assistir ao musical “Tom e Vinícius”, no teatro Carlos Gomes, no centro. E me senti numa cidade maravilhosa daqueles tempos, onde não existiam tiroteiros e as pessoas faziam festas por prazer e não por dinheiro.”

É o que nos conta a repórter Nathalia Birkholz em seu blog Delírios na Cidade. Leiam.

Crise afeta eventos musicais

Ecos da crise financeira mundial se manifestam nos mais diversos eventos musicais. No Brasil, o Tim Festival, criado em 2003 para dar sequência aos trabalhos do Free Jazz Festival, já foi declarado extinto. A morte do evento deu-se pela mudança de direcionamento da operadora italiana de telefonia móvel que bancava os custos: sai a música e entrão negócio e serviços. Agora, outro festival dá adeus. Segundo informações da Folha Online, o Festival JVC Jazz não ocorrerá neste ano no formato que acontecia desde 1984. Falta de patrocínio é a razão.

Porta-vozes da companhia japonesa afirmaram que a empresa não vai patrocinar nenhum evento de jazz em 2009. “A JVC está orgulhosa da associação com festivais de jazz, mas o mercado no qual a JVC compete hoje mudou dramaticamente, e a JVC escolheu redirecionar nossas atividades promocionais em uma direção diferente”, afirmou Terry Shea, porta-voz da JVC nos Estados Unidos.

Triste.

Independência no Brasil é tema do Mapa Musical

Qual o tamanho da cena musical independente? Como o público conhece novas bandas? De onde vem esse público? O que as bandas pensam da cena e dos locais em que tocam? Para responder essas e outras tantas perguntas a Identidade Musical e a Agência Alavanca se uniram para montar um conjunto de pesquisas que podem dar algumas dicas a respeito do que está acontecendo e para onde levam as trilhas da música independente no Brasil.

Saiba mais aqui.

Dilei: viagem dialogada à roda de si mesmo e do Brasil

Dilei, tema de post recente no A Métrica do Grito

Rogério Duarte, professor de literatura e titular do blog
A Métrica do Grito, dedica um post recente ao grupo Dilei: “A primeira audição de Olhar o mundo com os pés, do Dilei, é suficiente para perceber o tema marcante da banda: o poeta-cancionista-andarilho, que sai da terra-natal à cata de novas experiências, de aventuras, de outros horizontes. É o que está rolando com os caras neste exato momento, em turnê por terras de Chile e Argentina”, diz Duarte. Confira

O Kiss e a "mudernidade"

Kiss: aprenda a vender com eles

De certa forma, vendemos algo todos os dias. Até jornalistas -, estes seres superiores, donos de toda sabedoria, conhecimento, discernimento, moral, ética e infalibilidade -, vendem-se no seu dia-a-dia. Sim, claro, afinal arrumar um título chamativo para alguma notícia, site, jornal não é uma forma de “vender o peixe?”

Bandas e artistas também se vendem! “Eu? Não, eu só faço música por amor!” Diz o outro. Mas e aquele e-mail que você enviou informando sobre seu próximo show ou a música nova postada no MySpace? Isso também é uma venda, filha(o)!

E o que diz o interdependente AD Luna no post “O Kiss e a “mudernidade” ou… Aprenda a vender sensações com Paul Stanley e Gene Simmons”. Leia.

Lenny Kravitz mostra seu lado fotógrafo

A edição russa da revista Vogue trouxe, neste mês de abril, conta com Lenny Kravitz na capa. E as fotos da matéria foram tiradas pelo próprio cantor, que mostra o seu desconhecido lado de fotógrafo.

Kravitz expõe cliques de celebridades amigas – sem maquiagem e sem tratamento de imagem. Veja algumas:


Beyoncé


Alicia Keys


Joss Stone


Jay Z

Kate Moss no cinema, com inspirações vindas do repertório do Babyshambles

Parece que Kate Moss irá debutar no cinema. Estão rolando rumores na internet que a top irá estrelar um filme do diretor Leos Carax, um dos principais nomes do cinema na França.

O jornal Libération divulgou uma nota afirmando que o longa seria uma adaptação moderna de “A Bela e a Fera”. “Denis a rapta depois de uma seção de fotos de moda e a leva para os esgotos”, descreveu Carax ao jornal.

Já segundo a coluna Última Moda, do jornal A Folha de São Paulo, o filme em questão é inspirado também na canção “La Belle et la Bête”, que ficou ainda mais conhecida pela participação de Kate Moss ao lado de seu então namorado, Peter Doherty. A banda Babyshambles tem esta música no disco Down in Albion (2005) e durante alguns shows na Inglaterra os vocais foram agraciados pela bela Kate, para o deleite da platéia. Assista abaixo um trecho de um show realizado em abril de 2007, no bairro de Hackney, Londres, onde o casal faz uma performance acústica:

“La Belle et la Bête” é também um filme do poeta e diretor Jean Cocteau (1889-1963).